segunda-feira, 25 de julho de 2016

Garota morre eletrocutada em carrinho bate-bate enquanto trabalhava.

Uma operadora morreu enquanto trabalhava em um parque de diversões da cidade de Goiânia, na noite de sábado (23). De acordo com o portal G1, a suspeita do Corpo de Bombeiros da cidade é que Lídia Alves dos Santos Brito, 19 anos, tenha sofrido um choque elétrico quando cuidava do brinquedo conhecido como carrinho de bate-bate.

“Ela estava trabalhando no parque de diversões do shopping, quando caiu no chão, em uma parte que é de ferro, e foi eletrocutada. Os bombeiros até tentaram reanimar a vítima, mas sem êxito”, relatou o subtenente da Polícia Militar, Júlio César Eugênio.

O corpo da jovem foi levado ao Instituto Médico Legal e a causa do óbito foi dada como “indefinida, a esclarecer por exames”. No entanto, ainda de acordo com o G1, o médico legista assinala no documento que a provável circunstância da morte foi um acidente não natural.

A assessoria de imprensa do shopping onde aconteceu o acidente informou por meio de nota que a brigada do shopping chegou logo após o acidente e prestou todo atendimento, mas a vítima não resistiu.

A empresa Sweet Play, onde Lídia trabalhava, disse que está consternada com a fatalidade envolvendo sua funcionária. O comunicado ressalta ainda que até segunda-feira (25) uma equipe de peritos especialistas em segurança de parque, contratada pela empresa, vai chegar a Goiânia para fazer a análise do acidente e no sistema que opera o carrinho de bate-bate.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK