sábado, 9 de julho de 2016

LEM: Mesmo apresentando a carteirinha, deficiente físico tem que pagar passagem em coletivo.

Na última quinta-feira, 07, Lucas Eufrásio de Oliveira tentou embarcar em um ônibus coletivo no Assentamento Rio de Ondas, na zona rural, com destino à cidade, mas, ao apresentar a carteirinha que dá acesso gratuito ao coletivo, o motorista impediu o acesso.

“O motorista disse que minha carteirinha não é aceita pela empresa e que eu tenho que ir à garagem tirar outra”, disse Lucas. O deficiente teve que desembolsar R$ 8,30 para ir e vir do destino. O rapaz tem paralisia infantil e restrição dos movimentos nas mãos. Ele não consegue segurar nada com a mão esquerda e sofre de epilepsia.

Em Luís Eduardo Magalhães foi aprovada a Lei 369/2009 que dispõe sobre passe livre para os idosos e os portadores de deficiência nos ônibus coletivos, dentro do município, mas a empresa STADBUS não deve ter conhecimento da Lei. Na segunda-feira, 10, nosso repórter JB irá procurar a empresa STADBUS para que a mesma se pronuncie sobre esse caso. (Fonte:Reportagem de JB/Blog do Sigi Vilares)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK