terça-feira, 30 de agosto de 2016

Dentista é presa após mulher morrer depois de extração dentária.

Três pessoas foram indiciadas pela morte de uma paciente odontológica ocorrida na cidade de Várzea Grande, localizada no estado do Mato Grosso. Uma dentista, uma funcionária e o dono de uma clínica particular são acusados de terem sido responsáveis pela morte da gerente de loja Jucilene de França, de 31 anos. Ela retirou o dente no dia 4 de julho de 2015 no Centro Odontológico do Povo (COP) e veio a óbito 4 dias depois, no dia 8, na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá.

A Polícia Civil anunciou nesta última segunda-feira (29) que os três profissionais foram indiciados por homicídio culposo, quando não existe a intenção de matar. Ainda segundo a polícia, o laudo de necrópsia de Jucilene França indicou que ela morreu devido a um ‘choque séptico consequente a infecção grave (Angina de Ludwig) após procedimento odontológico (extração dentária)’. 

Os indiciados foram: a dentista responsável pela extração dentária, Cristiane Rossi Gentelin, a responsável técnica pela clínica, Manuella Driessen Rodrigues Carvalho da Costa e Fernando Helou da Costa, proprietário do estabelecimento.

De acordo com as informações da assessoria jurídica do Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT), a clínica e os profissionais ainda respondem a um processo ético e aguardam julgamento. Os três esperam por uma decisão final da comissão de ética do CRO-MT, que pode absolver ou condenar os profissionais. [Fonte e foto: Varela Notícias].
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK