sábado, 27 de agosto de 2016

Sul da Bahia: Medalhista olímpico Isaquias é recebido como herói em Ubaitaba-BA.

Multidão recebeu Isaquias, que desfilou em carro de Bombeiro, na volta para casa. Quando há dois meses Isaquias embarcava para Minas, para treinar e se concentrar para a Rio-2016, ele não poderia imaginar que viajava como um atleta e voltaria como um herói para a sua terra natal. O assédio na recepção desta sexta-feira, 26, após o sucesso olímpico foi tão grande que ele precisou de seguranças para andar em Ubaitaba.

Emocionado, disparou: “Isso aqui é mais emocionante que ganhar medalha. Receber esse carinho não tem como descrever. É muito bom!”. Vencedor de três medalhas, brasileiro que mais subiu ao pódio em uma só edição dos Jogos, Isaquias parece nem se dar conta da importância do feito.

Desde as 16 horas que uma multidão de pessoas se amontoava na entrada de Ubaitaba à espera do herói. Cada minuto era uma eternidade, a multidão olhava atenta a cada carro que chegava pensando que era o seu ‘menino de ouro’ que retornava para casa.

Faixas pela cidade, outdoors colocados pela prefeitura, camisas com a foto de Isaquias, carro de bombeiros, frases ensaiadas, paredão de som, polícia, segurança, carro de som com a música ‘Canoísta’ no ponto, celulares carregados para as selfies. Estava tudo pronto, só faltava Isaquias.

A espera terminou às 17h45. Foram muitos minutos dando entrevistas, e o público gritava: “Deixa ele pra gente, agora é nossa vez, vocês já tiveram ele demais”. Somente meia hora depois é que Isaquias conseguiu desfilar no carro de bombeiros pelas principais ruas de Ubaitaba – com a bandeira da cidade amarrada nas costas, como a capa do Super-Homem. Foi ovacionado.

Durante as duas horas de desfile, Isaquias não conseguiu andar normalmente no público. Começou ali a ‘selfie Isaquias mania’, todo mundo querendo uma foto com ele.

“Cara, eu não fiz nada, só ganhei três medalhas”. Menino que nasceu pobre e venceu no esporte, Isaquias fez os políticos que já haviam engavetado o projeto do Centro de Canoagem da Bahia – prometido pelo governador Rui Costa para ser construído na região – voltarem a falar nele.

Feijão e arrocha
Mãe do ídolo, Dona Dilma revelou o cardápio da celebração posterior, familiar: “O feijão com jabá e bastante cebola que ele gosta já está o esperando”. Neste sábado, Isaquias deverá entregar uma nova casa a Dona Dilma, uma mais espaçosa, no centro da cidade.

E as comemorações para o mito da canoagem não vão parar por aí. No dia 3 de setembro vai haver uma grande festa, organizada pelo governador Rui Costa, com quatro bandas. O arrocheiro Binho Alves será uma das atrações.

Aliás, foi no paredão de som que Isaquias subiu para fazer seu discurso e tentar roubar o lugar de Binho Alves cantando. E logo depois ele faz seu agradecimento pela recepção carinhosa: “Obrigado a todos vocês pelo carinho, pelo apoio, pelos vídeos, pelas mensagens de incentivo. Por tudo, à prefeitura que colocou o telão, à ACC [Associação Cacaueira de Canoagem], que foi onde eu comecei, a todos que me apoiaram, que torceram por mim. Ubaitaba é minha cidade, eu amo isso aqui, amo vocês e aqui eu comprei minha casa, e quero voltar um dia, aqui eu quero morrer”.

Depois, frustrou possíveis pretendentes ao mostrar que seu coração já tem dono: “Essa aqui é Larissa, minha namorada, gostem ou não”. (Aleilton Oliveira/A Tarde)





Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK