quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Empresa abandona obra de hospital em Guanambi após dono ser preso pela PF


Em julho deste ano, a Polícia Federal deflagrou a operação Burla contra duas organizações criminosas que se valiam de empresas de fachada para fraudar licitações e desviar recursos públicos federais no sudoeste do estado da Bahia. No rol das investigações estava o empresário Júlio Cesar Cotrim, dono da construtora Cobra Siel, que estava à frente das obras de reforma do Hospital Regional de Guanambi. 

Após a ação, a empreiteira abandonou o trabalho na unidade de saúde com 98% de obras já concluídas. Para terminar a reforma, foi aberta uma seleção de propostas por parte do governo do Estado. Segundo a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), "os únicos serviços faltantes para a abertura de 32 novos leitos referem-se à instalação dos aparelhos de ar-condicionado e pequenos acabamentos, que não ultrapassam o teto de R$ 10,5 mil para a dispensa de licitação na área de engenharia".

Agora, a empresa que foi contratada para concluir a reforma foi a QG Engenharia LTDA, que já se encontrava na cidade construindo a Policlínica. "Preservando o interesse público, a empresa QG Construções e Engenharia LTDA, foi a que apresentou o menor preço para concluir os serviços", justificou a Sesab em nota enviada ao Bocão News.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK