quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Jussiape-BA volta a ser destaque na imprensa nacional, desta vez em caso de filha acusada de matar mãe e pai, vídeo.

A comunidade do pequeno município de Jussiape, localizado a 58 quilômetros de Livramento de Nossa Senhora, está de luto. Jusssiape tem cerca de 8 mil habitantes e mais uma tragédia a colocou no centro do noticiário nacional nesta terça-feira (06), quase quatro anos depois da tragédia envolvendo o prefeito Procópio Alencar, a primeira-dama, Jandira, e o gerente local da Embasa, Ordelange Novaes, e um ano do caso envolvendo um aluno do Colégio Estadual Horácio de Matos, que invadiu a sala da diretoria e tentou matar a diretora do colégio. Parece que a cidade ainda não conseguiu escapar da sina dos fatos inusitados que estampam as páginas policiais da mídia nacional e desta vez foi caso de uma filha gêmea acusada de atear fogo no pai, que morreu dias depois no hospital, e matar a mãe com machadinha. O caso foi repercutido no programa Cidade Alerta, apresentado pelo jornalista Marcelo Resende, na TV Record de São Paulo, na edição da tarde desta terça-feira.

Entenda o caso
Após a separação dos pais, as irmãs de 14 anos foram morar com o pai, Pedro Paulo, na comunidade de Paixão, em Jussiape Presumindo de que as filhas eram assediadas por um tio, Pedro pediu para que a mãe fosse busca-las, o mais depressa possível. Um dia antes de Adriana voltar para São Paulo com as gêmeas, Pedro é morto queimado, enquanto dormia; na mesma noite, Adriana é assassinada com golpes de machadinha; a madrasta, que dormia com Pedro Paulo, foi internada em estado grave. Uma das meninas confessou o crime, mas a família acredita que o irmão de Pedro, Luiz Carlos, seja o autor do crime. O caso está sob investigação na Delegacia de Rio de Contas. (Do L12 Sudoeste)

Vídeo da reportagem abaixo:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK