quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Região de Itapetinga: Candidato a vereador é preso em flagrante por crime eleitoral; eleitores também vão responder

O primeiro caso de prisão efetuada pela Polícia Militar, em consequência de uma denúncia de crime eleitoral, no pleito de 2016, em Macarani, distante 45 quilômetros de Itapetinga, foi registrado na manhã dessa terça-feira, dia 20 de setembro, no Bairro Marjorie Parque, por volta das 10h30.

Conforme informações colhidas pelo o Itapetinga Repórter, o candidato a vereador João Vieira Silva, de 37 anos, (João Cheiroso – PP) foi preso em flagrante por uma equipe da Polícia Militar, que agiu juntamente com fiscais do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Ele foi levado para a delegacia, onde prestou depoimento, negou que estivesse cometendo crime eleitoral, mas acabou autuado em flagrante por captação ilícita de sufrágio.

Segundo o delegado titular da delegacia do município, Irineu Alves Andrade, 42 contas pagas de energia elétrica de eleitores da cidade foram apreendidas, além de ‘santinhos’ do candidato. 

Ainda segundo a polícia, ‘João Cheiroso’ foi liberado após pagamento de fiança de um salário mínimo. Os donos das contas foram identificados e interrogados e vão responder penalmente pelo mesmo crime, captação ilícita de sufrágio. Conforme uma fonte ligada ao site Itapetinga Repórter, ‘João Cheiroso’ é filiado ao Partido Progressista (PP), onde o presidente é o ex prefeito Olisandro Pinto Nogueira, mas na última semana, o candidato teria “pulado” para o lado do atual prefeito de Macarani, Armando Porto.

O caso foi encaminhado para a Justiça Eleitoral e João segue disputando as eleições 2016, deixando o seu nome para apreciação da população de Macarani. O jornalismo do Itapetinga Repórter não conseguiu contato com o candidato.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK