quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Tweets polêmicos desmoralizam ministro Geddel Vieira Lima.

Último dia 7 de setembro, veio à tona troca de mensagens na qual Lúcio Funaro — acusado de ser operador financeiro do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) — atribuía a Geddel Vieira Lima, o apelido de "boca de jacaré". Segundo informações da revista Época, a alcunha foi usada pelo empresário ao falar sobre a ganância do atual ministro-chefe da Secretaria de Governo em relação a uma transação do FI-FGTS (fundo de investimento do FGTS) que totalizou RS$ 330 milhões e que favoreceria Geddel. Tudo isso aconteceu, apenas três dias após a última polêmica do peemedebista.

Ao ser questionado no Twitter sobre "qual era a sensação de assumir um cargo do Executivo sem voto popular". Geddel não pestanejou em responder "gostosa", dando margem à revolta dos internautas. Porém, esta não foi a primeira vez que o ministro polemizou nas redes sociais. Em outras ocasiões ao se sentir acuado ou atacado por algum comentário na web ofendeu as mães dos autores das postagens.



Reprodução/Twitter

Engana-se quem pensa que o ministro age por impulso ou que sejam fatos isolados. Uma divertida galeria que foi ao ar no site "Sensacionalista" mostra que esse comportamento faz parte da personalidade de Geddel. Para o peemedebista, "na internet as pessoas se acham no direito de dizer o que querem, sem ouvir o que não querem".

Em junho, Geddel havia decidido bloquear pessoas que o criticavam. Ao que tudo indica, o ministro mudou de ideia! (Fonte: Portal R7)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK