quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Caetiteense morre em São Paulo a espera de doador de medula óssea.

Faleceu na madrugada desta quinta-feira (06), por volta das 04h40min, na UTI do Hospital A.C Camargo, em São Paulo, o jovem Paulo Junior de Jesus Silva, 19 anos. Conhecido carinhosamente por todos, Junior era morador da Lagoa do Araçá, zona rural de Caetité e aguardava por um transplante de medula óssea, um doador compatível.

O site Caetfest e Caetité Notícias, estiveram até hoje divulgando uma campanha de doação de medula óssea a pedido da caetiteense Tânia Junqueira, a qual não mediu esforços na busca de doadores e em uma corrente do bem para informar e conscientizar pessoas da importância de se cadastrar como doador e aumentar o número de doadores cadastrados no Brasil. Infelizmente, não chegou a tempo. Deus conforte toda família.

CONFIRA O TEXTO DA CAMPANHA
Paulo Júnior de Jesus Silva de 19 anos, morador da Lagoa do Araçá, zona rural de Caetité, foi diagnosticado com leucemia em 2014. Desde o diagnóstico o jovem passou por tratamento no hospital A.C Camargo em São Paulo, chegou a receber alta e veio para a Bahia visitar familiares e amigos. Estava feliz e cheio de planos porque a doença estava controlada e não precisaria de transplante.

Retornando a capital paulista para mais uma revisão, veio a surpresa: depois de 2 anos e 2 meses a doença voltou com mais agressividade e Júnior, como é conhecido carinhosamente por todos, agora precisa aliar a quimioterapia ao transplante de medula óssea e para isso precisa encontrar um doador compatível. O jovem vem residindo os últimos dois anos na Vila Santa Clara em São Paulo.

Como exemplo de solidariedade e amor ao próximo, uma caetiteense se disponibilizou a ajudar através de uma campanha, pedindo a sua colaboração! É o caso de Tânia Junqueira, doadora há 08 anos.

Eu Tânia Junqueira, juntamente com familiares e amigos, estamos unidos e perseverantes em uma corrente do bem para informar e conscientizar pessoas como você da importância de se cadastrar como doador de medula óssea e aumentar o número de doadores cadastrados no Brasil.

Podemos ser doadores e ajudar salvar vidas de pessoas como Júnior. Qualquer pessoa pode se apresentar em um hemocentro de sua cidade ou de sua região.

Quanto mais pessoas se cadastrarem mais aumenta a chance de encontrar o doador compatível, sem falar que as informações ficam disponíveis para o mundo todo. As chances de encontrar um doador compatível com um paciente é em média de um em cem mil.

Para ser um doador você precisa ter entre 18 e 55 anos e está em bom estado de saúde geral. Você não precisa ter super poderes para salvar vidas, basta se conscientizar e ser um doador. Doeamor#doemedula#doevida!

Via Caet Fest Fábio Alves.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK