sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Falso médico é preso em flagrante atendendo no hospital de Quijingue-BA.

Homem foi preso em flagrante por suspeita de atuar como médico, sem autorização legal, na cidade de Quijingue, no Nordeste da Bahia. Segundo informações da Polícia Civil, Jorceley Pereira Amorim foi detido na manhã desta sexta-feira (14). Ele trabalhava no Hospital Municipal de Quijingue.

Ainda segundo a polícia, Jorceley é natural do município de Santarém, no estado do Pará. Ele usava um registro do Conselho de Medicina no nome de Felipe Ribeiro. A polícia disse também que Jocerley informou que prestava serviço à prefeitura através de uma cooperativa, que ele não soube informar o nome, que presta serviços médicos.

Jocerley trabalhava há quatro meses como clínico geral no Hospital Municipal e atendia às sextas-feiras. A polícia passou a investigá-lo após denúncias de pessoas que desconfiaram da capacidade técnica do suposto médico.

De acordo com a Polícia Civil, Jocerley será autuado por exercício ilegal da profissão e falsidade ideológica. Os crimes são afiançáveis e o valor da fiança varia entre um e 100 salários mínimos.

Em nota, a prefeitura de Quijingue informou que Jocerley tem formação na Bolívia e não possui nenhum vínculo contratual com o município. O documento diz ainda que ele atendeu no hospital de Quijingue a pedido de outro médico.

Confira a nota na íntegra:
Médico é levado para prestar esclarecimentos em Quijingue
Na manha desta sexta-feira (14) o médico Jorceley Ferreira Amorim foi detido no Hospital Municipal por suspeita de não ter autorização para exercer a profissão.

Jorceley, que tem formação na Bolívia, não tem nenhum vínculo contratual com o município. Atendeu no hospital de Quijingue a pedido de outro Médico, amigo seu, que é contratado, mas precisou se ausentar.

Segundo a denúncia, Jorceley ainda não conseguiu a validação para exercer a profissão no Brasil, atendia usando o carimbo e CRM de outro profissional. A Secretaria de Saúde de Quijingue está colaborando com as investigações para que todos os fatos sejam esclarecidos. [Correio24Horas]
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK