sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Preços da gasolina e diesel devem começar a cair a partir de segunda

Postos de todo o país começarão a repassar a redução do preço da gasolina e diesel anunciada pela Petrobras a partir de segunda-feira (17). A previsão é do presidente do sindicato dos donos de postos de São Paulo (Sincopetro), José Alberto Gouveia.

A Petrobras informou nesta sexta-feira (14) que a diretoria executiva da companhia aprovou na véspera a implantação de uma nova política de preços de gasolina e diesel comercializados em suas refinarias. O Grupo Executivo de Mercado e Preços decidiu reduzir o preço do diesel em 2,7% (média Brasil) e da gasolina em 3,2% (média Brasil) na refinaria. Esses preços entrarão em vigor a partir da 0h de sábado (15).

Segundo a petroleira, se a redução aplicada na refinaria for integralmente repassada ao consumidor final, na bomba dos postos, o diesel pode cair 1,8%, ou R$ 0,05 por litro. Já a gasolina pode cair 1,4%, e também R$ 0,05 por litro.

O percentual, no entanto, pode não ser necessariamente o mesmo: o valor do combustível nas bombas depende de determinação dos postos.

“Nós temos os tanques dos postos bem abastecidos para atender o final de semana, e estão com o preço antigo, sem a redução. E qualquer produto que chegar na segunda-feira já vem com o preço novo”, explica Gouveia. Segundo ele, mesmo que algum posto permaneça com os tanques cheios na segunda-feira, ao ver que outros postos estão reduzindo o preço eles preferirão perder dinheiro a perder o cliente.

“A partir de segunda ou terça, alguns postos já começam a ter redução para o consumidor para competir com o mercado e o consumidor com certeza vai pagar menos. Assim os donos de postos também ganham novos clientes”, diz. Gouveia ressalta que a redução do preço é na gasolina A, e não inclui a carga de impostos nem o etanol anidro, que chega a 27% na mistura da gasolina C, que chega para o consumidor.

Por isso, ele preferiu não fazer uma previsão de quanto seria a redução em centavos por litro de gasolina e diesel. “O preço do ICMS e do etanol varia de estado para estado”, explica.

Segundo a Petrobras, no preço ao consumidor final estão incluídos, além do preço da Petrobras, o preço do etanol, dos custos de distribuição e de revenda e os tributos estadual (ICMS) e federais (Cide e PIS/Cofins). (Do G1 Economia)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK