sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Malhada-BA: Mãe acusa igreja de não querer batizar seu filho por não ser casada.

Uma católica do município de Malhada, no sudoeste da Bahia, fez um desabafo nesta sexta-feira (11), nas redes sociais, depois que não pode batizar seu filho. Segundo Ivay Lima, é lamentável e preconceituoso o comportamento da Igreja Católica, que cada dia piora. “A igreja não permitiu que eu batizasse meu filho.Isso aconteceu porque não sou casada. Os féis são tratados visando quem tem dinheiro, eles fogem da doutrina, quem não tem?”, disse Ivay.

Ivay disse que foi rejeitada porque não tem uma união estável. “Concordo é preciso ser casados, mais o pior que eles aplicam essa doutrina só para os pobres. Os que têm dinheiro podem batizar sem casar. Como seguir essa religião, me afastei e não pretendo voltar”, concluiu.

Em contato com um padre, ele disse que o cânon deixa claro que a criança cujos pais não são legitimamente casados pode – e deve – ser batizada. Para tanto, basta que alguém próximo, normalmente a avó, tenha a reta intenção de educar a criança na fé católica e que um dos pais consinta, ainda que o outro se oponha. O que é indispensável, nesse caso, é que seja feita uma boa escolha dos padrinhos, pois, a eles caberá a missão de garantir à criança o acesso a uma educação católica e à Igreja.

Redação www folhadovale.net
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK