Mãe nega ter abandonado filha de dois anos na Maternidade Municipal de Barreiras-BA. - MACAUBENSE LIFE

Agora

Post Top Ad

sexta-feira, 31 de março de 2017

Mãe nega ter abandonado filha de dois anos na Maternidade Municipal de Barreiras-BA.

Maria da Conceição da Costa foi acusada de abandonar sua filha de 2 anos, em uma das salas da maternidade municipal Nossa Senhora das Graças, localizada na Rua “C”, Vila dos Funcionários, onde foi deixada por ela, aproximadamente as 07h 00 da manhã desta quinta-feira (30).

A menor não é cadastrada na instituição, por isso, a diretoria ficou impossibilitada de localizar seus familiares e imaginou que se tratasse de mais um caso de abandono de incapaz. “Ela foi simplesmente deixada na sala de aula, sem que ninguém tivesse sido avisado”, comentou o assistente administrativo da creche, Francisco Ariston.

Ainda de acordo com Ariston, a mãe esteve na secretária do estabelecimento de ensino, no período matutino, tentando fazer sua matricula, mas não pôde por falta de documentos, de onde saiu a partir deste horário e não retornou para pegar a filha. “Pedimos que tirasse cópia da Certidão de Nascimento da menina e trouxesse outros documentos, entretanto, a mesma saiu e não voltou”, observou.

As crianças são liberadas diariamente pela creche às 17h 00, mas a garota permaneceu no local até às 19h 00, sem que ninguém da família a procurasse, momento em que a diretora Maria Leoneide resolveu levá-la para sua casa e informou o caso ao Conselho Tutelar, o qual entrou em ação e levou o caso para a Delegacia de Polícia através das conselheiras Ana Paula Lacerda e Zélia Alves.

Elas já planejavam encaminhar a menor para uma casa abrigo, quando os pais foram localizados por volta das 21h 00, depois que o assunto foi divulgado nas redes sociais. Por telefone, o delegado determinou que os dois se dirigissem ao complexo policial do bairro Aratu, para prestarem depoimento sobre o assunto. O genitor Julio César da Silva, de 42 anos, foi o primeiro que chegou à delegacia, por volta das 22h 00. Maria da Conceição apareceu, logo em seguida, dando explicações sobre o mal entendido. “Não houve abandono. Eu pedi ao Julio que fosse pegar minha filha às 04h 00 da tarde e ele não foi”.

A agente investigadora de polícia Eliene entendeu que o transtorno foi provocado por falha de comunicação entre os dois. “Um fica tentando transferir a responsabilidade para o outro, mas ambos erraram. Tivemos uma conversa e está tudo resolvido”, comentou.

O casal reside no bairro Vila Amorim, tem dois filhos, porém, está separado há mais de um ano e vem enfrentando problemas por causa da guarda deles. (Fonte e fotos: Alô Alô Salomão)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad