Breaking

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Decisão de tirar Marcos do ‘BBB 17’ foi apenas da Globo, diz delegada

De acordo a delegada Viviane Costa, da Divisão de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, a decisão de expulsar Marcos do “Big Brother Brasil 17” foi tomada, única e exclusivamente, pela TV Globo. Segundo revelou a autoridade, representantes da polícia deixaram claro aos produtores do reality que o participante poderia depor apenas na quinta-feira, último dia em que a atração é exibida.

"Quero deixar claro que a decisão de eliminar o Marcos do “BBB17” foi unilateral. A decisão foi exclusivamente da Globo. A Polícia Civil não tem nada a ver com a eliminação do Marcos", assegurou Viviane Costa, ressaltando que Emily também deve prestar depoimento para a polícia, na próxima segunda-feira. 

Se for aprovada a violência doméstica, Marcos pode ser punido com um a três anos de prisão, segundo a Lei Maria da Penha. As investigações ainda não foram concluídas. No momento, a polícia apura todas as imagens cedidas pela TV Globo. 

"Quanto à questão da violência doméstica, quero deixar claro o quanto é importante falarmos sobre o tema. Muitas mulheres que sofrem violência têm que entender que estão num ciclo de violência, e muitas vezes não se veem como vítimas. Na maioria das vezes, elas se sentem culpadas", declarou Marcia Noeli Barreto, diretora da Deam. 

Marcos deixa delegacia sem falar com a imprensa 
Marcos Harter deixou a Deam por volta das 14h desta quarta-feira. O cirurgião saiu do local após prestar depoimento por quase três horas, evitando, mais uma vez, o contato com a imprensa. A irmã do médico também esteve no lugar. Marcos é acusado de lesão corporal contra Emilly Araújo, sua namorada dentro do “BBB17”. Por conta disso, o médico foi expulso do programa dias antes da final, que acontece nesta quinta-feira. 

Leia, na íntegra, o depoimento de Viviane Costa, delegada-titular da Deam: 
Quando a Polícia Civil do estado do Rio de Janeiro tomou ciência, através dos bombardeios que vieram pela internet, de um possível delito de violência no interior do reality show, nós analisamos brevemente alguns momentos que estavam sendo passados na TV, e vimos, sim, que ali havia indícios de que poderia estar ocorrendo o crime de lesão corporal contra a participante Emily. Por isso, decidimos instaurar inquérito policial, para apurar o crime de lesão corporal” 

“Quando o delegado policial toma conhecimento de um fato, ele tem a obrigação de apurar. A Polícia Civil fez isso. Fiz a diligência à emissora, com o fim de resguardar direitos e angariar provas. Naquele momento, foram solicitadas imagens de câmeras e intimações para que Emily e Marcos comparecessem à delegacia. Uma coisa que eu gostaria de deixar bem clara é que a decisão pela eliminação do Marcos foi unilateral da emissora. A Polícia Civil não tem nada a ver com a eliminação do Marcos”. 

“A partir daí foram instaurados inquérito. A investigação está bem adiantada. Os próximos passos serão análises das imagens. Assim que concluído o inquérito, novamente darei esclarecimentos”. (Via ibahia)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog