Mãe brumadense que vive em MG relata caso raro de obesidade com seu filho de 5 anos "me ajudem" - Blog Macaubense Life

AGORA

Post Top Ad

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Mãe brumadense que vive em MG relata caso raro de obesidade com seu filho de 5 anos "me ajudem"

Existem certos casos que desafiam a ciência e, dentro deste contexto, a brumadense Fabíola de Fátima Carvalho de 35 anos, nascida na Comunidade de Umburanas, zona rural de Brumado e que vive em São João Del Rei há muitos anos, entrou em contato com a equipe do 97News na busca de ajuda para o seu filho Guilherme Carvalho, de apenas 5 anos, o qual vem sofrendo muito com um caso raro de obesidade que ainda não foi desvendado pela medicina. Segundo ela, Guilherme já está pesando 61kg e o seu sofrimento vem aumentando de acordo com o peso já que não pode executar atividades peculiares às crianças como, correr, jogar bola, subir em escadas. 

O pai Germano Elias de Carvalho, de 40 anos, conta que é muito triste ver o filho numa situação desta e relata "ele é uma criança, ele quer brincar, correr com os amigos, mas infelizmente não consegue". Guilherme nasceu com cansaço respiratório, ficou na UTI uma semana, até receber alta e atualmente ele tem 61 kg e de acordo com a organização Mundial da Saúde, na idade dele, 5 anos deveria estar pesando entre 14 e 24 kg. A cada mês de vida ele adquire em média 3 kg, quando o normal, são 700g. 

A mãe conta que quando bebê, Guilherme mamava o tempo inteiro dizendo que "eu trabalhava agarradinho com ele, e ele mamando, e parecia que ele não tinha mamado. Eu o amamentei até um ano de idade, nos seis primeiros meses, era somente leite materno, e nessa época, ele já pesava 18kg.” Ela ainda relata outra situação muito constranges já que enfrente um forte preconceito, porque muitas pessoas pensam que os pais são os responsáveis pelo excesso de peso da criança, "você entra num lugar e as pessoas olham uma para outra e falam, olham estranho para ele, as crianças chegam e falam, que ele é gordo. 

Quanto postávamos fotos deles nas redes sociais as pessoas me criticavam, porque eu estava postando fotos de um menino gordo", conta chorando Fabíola. A mãe já procurou todo tipo de ajuda, nutricionistas, endocrinologistas, pediatras, cardiologistas, fez até exames para comprovar se Guilherme tem gigantismo, ou alguma outra disfunção genética, mas nenhum laudo aponta a causa do sobrepeso. 

Ana Carolina Valadares, pediatra do Guilherme diz que ele precisa com urgência da ajuda de uma equipe multidisciplinar citando que" não tem saciedade, a fome dele é excessiva, ele tem um atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, o que eu acredito é que Guilherme precisa de um tratamento multidisciplinar em outra cidade que tenha o suporte para isso.

" O caso que desafia a ciência, é cercado de mistérios, mas Fabíola mantem a esperança e acredita que a medicina possa encontrar uma resposta. "Eu peço pelo amor de Deus que alguém que tiver vendo a minha história, que me ajude de alguma forma", finaliza chorando. Maiores informações e contato podem ser feitos por meio do telefone: (32) 99944-9722. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas do Blog