Anuncio

Ao longo de dez dias, familiares e amigos dos adolescentes Uanderson Santos Silva, 15 anos, e Felipe Nascimento, 13, mantiveram a esperança de encontrá-los vivos. No entanto, a espera terminou de forma trágica na manhã desta segunda-feira, 14.

Os corpos dos meninos foram encontrados enterrados em covas rasas, em um areal no Bairro Novo, em Camaçari, na região metropolitana. Foram achados por um pescador que viu um dos pés de Uanderson exposto e acionou a polícia.

Os amigos estavam desaparecidos, desde o último dia 5, quando saíram de casa, no residencial Parque das Algarobas, no bairro Santa Maria, para buscar um cavalo no Jardim Limoeiro.

Decomposição
Os adolescentes foram reconhecidos por parentes, pelas roupas, pois os corpos estavam em estado de decomposição. “Soubemos pela televisão, vimos o helicóptero sobrevoando o local. Aí meu irmão foi e reconheceu”, contou o tio de Uanderson, Claudionor Silva, 30 anos.

Segundo ele, o sobrinho e o amigo foram resgatar um cavalo que Uanderson ganhou de um primo que viajou para Santa Catarina. “O primo dele disse que ia deixar para ele. Ele soube que o cavalo estava amarrado lá e foi buscar”, lamentou.

Os familiares de Felipe não foram localizados. A delegada Taís Siqueira, titular da 18ª Delegacia de Camaçari, confirmou que há suspeita de os meninos terem sido mortos por ciganos, após, supostamente, pegarem o cavalo de um deles. Contudo, não descartou a participação de traficantes de drogas no crime. Na noite do dia 5, as câmeras de segurança de uma casa, no Jardim Limoeiro, flagraram Felipe andando em um cavalo com um desconhecido. Não há registro de Uanderson. As investigações estão sob a responsabilidade da delegada Maria Tereza Santos, titular da 4ª Delegacia de Homicídios (DHPP), da região metropolitana. (Fonte: A TARDE)

Postar um comentário

Pesquisar este blog

 
Top