Anuncio

Uma jovem, moradora de Canoas, no Rio Grande do Sul, se suicidou, nesta segunda-feira (14), e acusou uma arquiteta e um dono de uma loja de móveis de serem os responsáveis pelo “desespero” dela. 

Antes de cometer o suicídio, Patrícia Santiago escreveu uma carta aberta através do Facebook e contou toda história que teria motivado o suicídio.  Segundo o relato, ela teria contratado os profissionais para realizar o sonho de abrir uma loja, mas eles fizeram o projeto diferente do que ela havia pedido. 
“Eu sinceramente não acredito e não estou acreditando que estou passando por tudo isso. É um sonho indo ralo a baixo e eles não estão tendo a noção do tamanho do estrago que fizeram dentro de mim”, escreveu a jovem.  “Eu queria ser forte para isso, mas não estou conseguindo suportar essa dor, é um sonho que se tornou pesadelo, tô pirada, tô surtada, tô triste e amargurada e a arquiteta quer que eu engula as coisas AFIRMANDO que eu pedi daquela forma”, contou. 
No final da carta ela se despediu da família, pediu perdão ao marido e fez um alerta: “Depressão não é brincadeira! E hoje sei o que é essa doença, pois estou passando por isso e não desejo isso nem para um inimigo”, afirmou. “Sou fraca e não sei lidar com esse tipo de sentimento, é ruim, doloroso e machuca muito! Meu projeto virou motivo de desespero e depressão! Quando eu entro na loja tenho vontade de sair correndo e chorar muito”, disse. 

O enterro da jovem foi realizado nesta terça-feira (15), no cemitério Parque São Jerônimo, no Rio Grande do Sul. Até o fechamento desta matéria, não há mais informações sobre o caso. Veja o relato completo, publicado nesta segunda-feira (14), no Facebook:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

 
Top