Anuncio

A Justiça decretou as prisões preventivas do padrasto e do avô de uma menina de 12 anos que foi vítima de estupro e está grávida de seis meses no município de Lagoa Real. De acordo com informações da Polícia o avô se apresentou acompanhado de um advogado na cidade de Caetité e o padrasto na Delegacia de Lagoa Real. 

O caso começou a ser apurado no último dia 23 de julho a partir da comunicação do Conselho Tutelar daquela cidade que esteve em Guanambi acompanhando a menor. Naquela oportunidade a polícia militar conduziu os dois suspeitos que foram entregues ao Delegado Plantonista, Doutor Adir Pinheiro Junior que instaurou procedimento para apurar os fatos. 

De acordo com informações preliminares que chegaram ao conselho a denúncia indicava que o padrasto teria estuprado a menor, no entanto, a menina contestou a informação, alegando que o autor do crime seria o seu avô. Na oportunidade ela foi submetida a exames no Instituto Médico Legal (IML) onde foi constatada a gravidez. (Fonte: Farol da Cidade)

Postar um comentário

Pesquisar este blog

 
Top