Anuncio

O garimpeiro que ficou gravemente ferido no acidente em uma mina de ametistas na região da Quixaba, em Sento Sé, norte da Bahia, na noite de domingo (20), morreu no final de tarde de segunda-feira (21), no Hospital Universitário de Petrolina, em Pernambuco, onde estava internado. Outro trabalhador havia morrido no local, logo após a explosão.

Os dois garimpeiros foram identificados como Ivanilson Bezerra da Silva, de 21 anos, e João Martins Cordeiro Filho, de 35 anos. Eles eram naturais da cidade de Petrolina.

O acidente ocorreu porque os trabalhadores colocaram mais de um explosivo na mina e foram verificar se um deles não tinha sido acionado. No entanto, quando entraram na mina, o dispositivo acabou explodindo. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Juazeiro e liberados para os velórios. 
De acordo com o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), as duas vítimas estavam em uma mina dentro de uma área que estava interditada. O DPNM também informou que o uso de explosivo em mina é um ato ilegal.

O DNPM e o Ministério Público Federal (MPF) de Petrolina estão acompanhando a situação da mina. Eles disseram que interditaram alguns locais da serra por questões de segurança, mas que os garimpeiros não estão obedecendo aos limites de segurança.

Os dois órgãos estão estudando agora a possibilidade de colocar barreiras policiais na entrada da serra para revistar os garimpeiros. Em nota, a cooperativa que representa os garimpeiros lamentou as mortes e disse que orienta os garimpeiros a não usarem explosivos. As informações são do G1 BA / TV São Francisco. Vídeo abaixo:

Postar um comentário

 
Top