Vídeo: Com ventos de 250 km/h, furacão Irma atinge Cuba em sua rota rumo à Flórida - Blog Macaubense Life

AGORA

Home Top Ad

Post Top Ad

domingo, 10 de setembro de 2017

Vídeo: Com ventos de 250 km/h, furacão Irma atinge Cuba em sua rota rumo à Flórida

Com ventos de 250 km/h, o olho do furacão Irma passa pelo norte de Cuba na manhã deste sábado. O ciclone atingiu a ilha na madrugada, tocando a terra na ilha de Camaguey, segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.


Após sua passagem devastadora pelo Caribe, onde fez ao menos 18 vítimas fatais, o Irma foi rebaixado de categoria e agora é considerado de nível 4 --em uma escala de cinco.

"Acontecerão flutuações de intensidade nos próximos dois dias, mas acreditamos que Irma continuará sendo um furacão poderoso enquanto se aproxima da Flórida", advertiu o NHC em seu boletim mais recente.

Neste sábado, as primeiras chuvas ligadas à chegada do furacão chegaram a Miami, que já sofre com cortes de luz, ainda que os fortes ventos ainda não sejam quase sentidos em território norte-americano.


 - Carro é coberto por galhos após a passagem do furacão Irma pela ilha franco-holandesa São Martinho. A região foi uma das mais afetadas pelo fenômeno, que, além de um rastro de destruição, provocou mortes.

Em Cuba, Irma atingiu com força o centro da ilha, sobretudo as províncias de Camagüey e Ciego de Ávila, com rajadas de vento de até 260 km/h, informou a imprensa estatal, que citou o meteorologista Elier Pila. Ainda não há informações sobre feridos ou mortes na ilha.

Mais de um milhão de pessoas deixaram suas casas na ilha. Nas zonas turísticas da costa norte do país, mais de 10.000 turistas estrangeiros e milhares de cubanos foram levados para locais seguros.

5,6 milhões devem sair da Flórida

De acordo com o CNH, o Irma seguirá em direção à Flórida, nos Estados Unidos. O furacão chegará nas pequenas ilhas do sul da Flórida no domingo pela manhã e a costa sudeste do Estado. Perto de 5,6 milhões de moradores receberam uma ordem de evacuação devido ao perigo do furacão. 

"Não esta noite, não em uma hora. Agora", afirmou o governador do estado, Rick Scott, a partir da capital Tallahassee, sobre a urgência que as pessoas que receberam uma ordem de evacuação, abandonem suas residências e vão para abrigos em todo o estado.

Scott pediu na noite de quinta-feira o fechamento, até a próxima segunda, de todos os colégios e universidades públicas para que possam estar disponíveis como abrigos para os primeiros efeitos do Irma, cujo olho alcançará o sul da Flórida na manhã de domingo. Mesmo assim, muitos dos abrigos no condado Miami-Dade e a vizinha Broward, fecharam suas portas após terem alcançado, ao longo da sexta-feira, sua capacidade máxima.

Entre quinta e sexta-feira, as rodovias estaduais tiveram engarrafamentos consideráveis, no que já é um êxodo sem precedentes de moradores e turistas que visitavam o sul da Flórida. Por sua vez, a Florida Power & Light Company (FPL), uma das principais fornecedoras de eletricidade no estado, prevê que pelo menos 4,1 milhões de clientes ficarão sem energia elétrica como resultado do impacto do furacão Irma.

A empresa espera um "dano generalizado" nas áreas onde presta serviço, além de um "impacto significativo nas regiões mais populosas", com 13,5 mil trabalhadores no estado, especialmente no sul da Flórida, para responder com maior rapidez, segundo diz o comunicado divulgado nesta sexta. Vídeo abaixo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad