Barreiras-BA: Diretora e secretária de escola relatam ter sido agredidas por aluno que ficou irritado por ter matrícula recusada - MACAUBENSE LIFE

AGORA

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Barreiras-BA: Diretora e secretária de escola relatam ter sido agredidas por aluno que ficou irritado por ter matrícula recusada


A diretora e a secretária de um colégio estadual localizado em Barreiras, no oeste da Bahia, acusam um aluno de ter agredido as duas com tapas e socos, depois que ele teve a renovação da matrícula recusada pela instituição de ensino. As duas funcionárias da escola dizem que a medida foi tomada porque o estudante já tinha se comportado de forma agressiva outras vezes. O caso foi parar na delegacia.

A diretora Iliege Viana disse que levou um tapa no rosto, na quarta-feira (24), dentro do Colégio Estadual Duque de Caxias. Ela ainda disse ter sido agredida verbalmente por ele. O estudante não teve nome e idade divulgados. "Ele proferiu palavras de baixo calão a meu respeito. Ele veio dando empurrões e desferiu um tapa no meu rosto", relatou.

Já Ivanilze Araújo, que é secretária, diz ter levado um soco no rosto, além de ser alvo de agressões verbais. "Me agredia verbalmente. Tinha sido até suspenso. E ele vinha sempre me agredindo", destacou.

As duas registraram um boletim de ocorrência contra o estudante no Complexo Policial de Barreiras e, em seguida, fizeram exames de corpo de delito.

"As providências de polícias judiciárias serão adotadas de imediato. Lavrando-se o procedimento, chamado de boletim de ocorrência circunstanciado, o caso será encaminhado à promotoria de justiça", disse o delegado Francisco Sá, que apura o caso.

As duas mulheres agredidas dizem agora esperar que o Núcleo Regional de Educação de Barreiras tome uma providência com relação ao caso. "A gente está vendo que isso vem acontecendo normalmente e está se tornando uma rotina, está se tornando comum. Esperamos que, diante disso, esse fato seja realmente apurado", disse a diretora da escola.

"A gente trabalha, vai para a escola com tanto amor, tanto carinho, faz tudo e depois acontece uma dessas. Não somos mais crianças, e passar por uma situação dessas é muito difícil", afirmou a secretária.

A direção do Núcleo Territorial da Educação da região de Barreiras disse que está chamando a família do aluno para conversar e decidir que medidas serão tomadas. G1-BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário