Acusado de estuprar filhas de 5 e 6 anos em Lajedão é preso - MACAUBENSE LIFE

Agora

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Acusado de estuprar filhas de 5 e 6 anos em Lajedão é preso


Um homem foi preso acusado de estuprar as próprias filhas, sendo uma criança de 5 e outra de 6 anos, no Bairro Santa Mônica, em Lajedão, em uma área pertencente ao município de Serra dos Aimorés/MG. As informações são de que o autor do estupro, identificado como Magno Jesus dos Santos, 29 anos, foi preso depois de uma denúncia da própria esposa ao Conselho Tutelar da cidade.

Segundo a esposa, as crianças vinham apresentando um comportamento estranho dentro de casa. Uma delas disse à mãe que viu sair algo estranho do pênis do pai, dando a entender que o pai ejaculou na frente da criança. Em outra ocasião, a mãe flagrou o pai das crianças despido e uma delas com a calcinha ao avesso. Ao questioná-lo, ele retrucou, dizendo que era pai e não estava acontecendo nada de anormal.

A genitora disse aos policiais que por diversas vezes flagrou o esposo de cueca ou nu dentro de casa, com o pênis ereto se masturbando. Ela também contou que já encontrou os lençóis da cama sujos com secreções parecidas com esperma. A vulnerabilidade das crianças e da mãe era visível. Além do estupro praticado pelo autor, ele ainda as ameaçavam de morte com uma arma de fogo.

Ainda segundo informações, no dia da prisão do autor, 9 de fevereiro, durante a madrugada, a mãe presenciou ele tirando a filha de seis anos de cima da cama, deitando-a no chão, cuspindo na mão e passando no pênis, para abusar sexualmente da menina.

Com medo de ser morta, a mãe fingiu que estava dormindo e assistiu a crueldade do marido, fazendo movimentos característicos de conjunção carnal e de masturbação. Pela manhã o autor tirou os lençóis da cama para que ela não visse se havia esperma ou sangue.

O abuso sexual nas duas crianças foi confirmado através de avaliação médica e laudos. O autor está custodiado no Presídio Regional de Nanuque, aguardando decisão judicial sobre sua permanência naquela Unidade Prisional, que poderá se confirmar por meio de mandado de prisão preventiva, caso contrário, o Juiz poderá conceder um alvará de soltura, para que o acusado possa responder em liberdade. [Via fonte SulBahia News]

Nenhum comentário:

Postar um comentário