Kannário nega que dirigia carro apreendido em blitz da Lei Seca e 'resgata' veículo após pagar licenciamento atrasado - MACAUBENSE LIFE

Agora

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Kannário nega que dirigia carro apreendido em blitz da Lei Seca e 'resgata' veículo após pagar licenciamento atrasado


O cantor e vereador Igor Kannário negou a versão da Secretária de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) e da Superintendência Municipal de Trânsito de Salvador (Transalvador) de que estava dirigindo o carro apreendido durante uma blitz da Lei Seca, realizada no último domingo (25), no bairro do Comércio, em Salvador.

Kannário se posicionou sobre o ocorrido por meio de sua assessoria de imprensa, nesta terça-feira (27), quando também fez o "resgate" do veículo, após efetuar o pagamento do licenciamento atrasado.

O cantor disse que, apesar de o carro ser dele, era um amigo que dirigia o veículo. Por estar com a documentação atrasada, Kannário disse que, ao avistar a blitz, o amigo estacionou o carro do cantor e ele seguiu no automóvel da noiva, que era dirigido por outro amigo.

Ainda segundo Kannário, ao serem abordados, todos obedeceram a ordem dos policiais para revistar o veículo. Logo em seguida, foram liberados, sem apreensão de nenhum documento. A assessoria do vereador ainda disse que o amigo que dirigia o carro se submeteu ao teste do bafômetro e não houve nada de irregular. Kannário também esclareceu que não houve nenhuma confusão durante abordagem.

A assessoria do vereador informou também que ele não possui carteira de habilitação e que o licenciamento do carro de Kannário, que estava atrasado, foi pago na manhã de segunda-feira (26).

O Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) confirmou que o vereador Igor Kannario não possui CNH em seu nome, mas que está em processo de retirada do documento. O órgão disse que ele fez a compra do laudo, em Candeias, região metropolitana de Salvador, e agora vai passar por todos os procedimentos para concluir o processo de habilitação.

Inicialmente, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) tinha divulgado que o vereador teve a carteira de habilitação apreendida, mas depois corrigiu a informação dizendo que ele não portava o documento.

A Transalvador informou que Kannário fez a retirada do veículo do pátio da empresa, na Avenida Vasco da Gama, por volta das 13h desta terça. Para isso, ele teve que apresentar comprovante de que o licenciamento do veículo foi quitado, além de pagar a taxa de remoção do veículo no valor de R$ 337,31 e as diárias do veículo no pátio, ao custo de R$ 53,97 por dia.

O órgão de trânsito disse que, para retirar o veículo do pátio, o vereador não precisou pagar as multas referentes às infrações notificadas pela Transalvador no domingo. Somadas, as multas chegam a R$ 3.739,64.

O órgão de trânsito divulgou que a blitz de alcoolemia em que o cantor e vereador foi abordado seguiu critérios rotineiros e padronizados, utilizados para todos os condutores. Disse que, na mesma operação de Lei Seca, realizada na Avenida da França, no Comércio, outros 206 outros condutores foram abordados, sendo oito deles notificados, além de Kannário, e mais três veículos removidos.

De acordo com a equipe que supervisionava a operação, Kannário foi autuado por tentar burlar a fiscalização, dando marcha à ré e estacionando o veículo que dirigia. Em seguida, teria entrado em outro veículo para passar pelos agentes de trânsito, evitando a abordagem. As informações também foram confirmadas pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

Ainda conforme o órgão, ele se recusou a soprar o etilômetro, a apresentar seus documentos e os documentos do veículo aos agentes da Transalvador, que atuavam com apoio do Esquadrão Águia da Polícia Militar. G1-BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário