Vídeos: “Não me lembro de nada” diz maníaco preso após estuprar bebê de 4 meses - MACAUBENSE LIFE

Agora

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Vídeos: “Não me lembro de nada” diz maníaco preso após estuprar bebê de 4 meses


Após cinco dias fugindo pela mata, o homem acusado de ter estuprado um bebê de apenas quatro meses finalmente foi preso. A polícia montou uma força tarefa para capturar Rairone Moura, de 47 anos, mas a prisão só veio na tarde desta sexta-feira (23). O empenho de dois policiais militares, que conheciam bem a região de Boca do Córrego, zona rural de Belmonte, foi decisivo para a captura.

 “A gente traçou um plano. Ele estava em uma fazenda. Chegamos lá a cavalo. Ele fugiu para outro lugar, mas acabou capturado por um vaqueiro”, afirmou o sargento Fábio Moreira. O acusado foi amarrado e colocado em um carro descaracterizado da PM e trazido até uma praça em Boca do Córrego. No local, havia centenas de moradores, revoltados, muitos querendo fazer justiça com as próprias mãos. 

Mas os dois policiais conseguiram manter a integridade física do preso. Em Santa Maria Eterna, mais de 60 quilômetros após Boca do Córrego, e onde ocorreu o estupro, havia outro grupo de moradores, que interceptou o carro.

A população furou os pneus do veículo, impedindo a passagem. Foi preciso o envio de outras equipes da polícia. Enfim, o preso foi transferido para uma viatura e trazido para a delegacia de Eunápolis. Na delegacia, Rairone alegou que não se lembrava de nada. Ele disse que conhecia a mãe da criança, com quem afirmou que se relacionava há quase dois anos. Segundo ele, antes do crime, estava em um bar, bebendo com a mãe da menina. Também negou que a tenha estuprado duas vezes, como ela contou no domingo. Falou que sobreviveu na floresta por contra própria, sem apoio de ninguém.

O delegado Moisés Damasceno salientou que a pena prevista para estupro de vulnerável, em caso de condenação, varia de oito a 15 anos de prisão. “O importante foi ele chegar ileso aqui. Porque quem deve julgá-lo e condená-lo é a justiça. Há vários indícios que pesam contra ele”, afirmou o delegado. Rairone estava com a prisão preventiva decretada desde a segunda-feira. Ele agora fica custodiado em Eunápolis, à disposição da justiça de Belmonte. A criança segue internada no Hospital Regional, se recuperando bem da delicada cirurgia à qual foi submetida. [Via Itambé Agora] Vídeos baixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário