Extremo sul baiano: Após decisão da Justiça, indígenas protestam para tentar impedir demolição de escultura histórica - MACAUBENSE LIFE

Agora

quinta-feira, 1 de março de 2018

Extremo sul baiano: Após decisão da Justiça, indígenas protestam para tentar impedir demolição de escultura histórica


Cerca de 200 índios de Santa Cruz Cabrália, extremo sul da Bahia, fizeram uma manifestação pacífica, na manhã desta quinta-feira (1º), pelas ruas da aldeia de Coroa Vermelha para protestar contra a decisão da Justiça de demolir um monumento que é ponto turístico da cidade e que representa a primeira missa do Brasil, em 1500.

A Justiça Federal determinou que a prefeitura de Santa Cruz Cabrália faça a demolição do equipamento após um pedido do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Denit) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Ipahn), que diz que as esculturas foram construídas, sem licença ambiental, numa Área de Preservação Permanente (APP).

O protesto desta quinta-feira contou ainda com a presença de estudantes de escolas públicas municipais e estaduais O monumento é formado por três conjuntos de esculturas, feitas com cimento e cerâmica, esculpidas pela artista plástica Bernadete Varela, a pedido da prefeitura de Santa Cruz Cabrália.

A intenção do executivo municipal em instalar o monumento no local foi fazer uma divisa entre a área indígena de Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália, e o município de Porto Seguro.

A comunidade indígena da região diz que ficou surpresa com a decisão judicial, pois nenhuma liderança da aldeia foi ouvida. Comerciantes da região também ficaram surpresos e com medo de perder clientes, caso o monumento seja demolido. G1-BA


Nenhum comentário:

Postar um comentário