Tragédia: Pai amarrou filha de 5 anos em cadeira antes de tocar fogo em casa - MACAUBENSE LIFE

Agora

quinta-feira, 1 de março de 2018

Tragédia: Pai amarrou filha de 5 anos em cadeira antes de tocar fogo em casa


A Polícia Civil informou na tarde de quarta-feira (28), que antes de atear fogo em casa com a filha de 5 anos dentro, Augusto Cezar Costa Pinto, 40, amarrou a criança em uma cadeira. O crime aconteceu nessa terça-feira (27) em Sete Lagoas/MG, na região Central do Estado. O homem teria cometido o ato para se vingar da ex-companheira pelo fim do casamento.

O caso ocorreu em um imóvel no bairro Itapuã 2, onde, há cerca 60 dias, o homem passou a morar sozinho, depois que a mãe de Sophia Emanuela Mendes Costa resolveu sair de casa com os filhos. “Ele era usuário de drogas, e, por muito tempo, a minha sobrinha ficou ao lado dando apoio, mas, há dois meses, ela resolveu se separar e foi para a casa da mãe com o garoto de 16 anos e a menina”, contou o tio da doméstica, o operador de produção Edson de Paula Coelho, de 47.

Durante a separação, o pintor chegou a ameaçar a ex para que pudessem reatar o casamento.

Compra de tênis
Segundo Coelho, a criança foi para a casa do pai na terça-feira porque ganharia um tênis. “Ela queria ir para a escola com o tênis novo e mostrar para as coleguinhas. Na volta para casa, a gente não sabe o que passou na cabeça dele para fazer isso. Eu acho que ele tenha premeditado para atingir minha sobrinha”, disse o tio.

O fogo começou no meio da tarde, e o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados por vizinhos de Augusto. O corpo da menina foi encontrado na sala do imóvel carbonizado. Por esse motivo, não foi possível abrir o caixão durante o velório.

Já o pai da criança foi encontrado no quintal da casa, inconsciente, mas ainda com sinais de vida. Ele teve aproximadamente 90% do corpo queimado e foi transferido em uma aeronave dos bombeiros para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, referência no Estado no tratamento de queimaduras. No entanto, o homem não resistiu aos ferimentos e morreu nesta quarta.

“Ele sempre foi bom pai, nunca deixou faltar nada em casa para a família. Amava os dois filhos, não precisava ter feito isso. Agora vamos dar apoio à minha sobrinha e ao outro filho deles”, afirmou Coelho.

O corpo da menina foi sepultado nesta quarta-feira. Já o enterro do pai deve acontecer nesta quinta (1º).

Investigação

Conforme a Polícia Civil, mesmo com a morte de Augusto Cezar, um inquérito será aberto para apurar o caso. De acordo com a equipe policial esse é um procedimento padrão e foram requisitados laudos periciais e do médico legista, que devem sair em 30 dias. O caso é tratado como homicídio seguido de suicídio.

Após os resultados, o inquérito será finalizado e encaminhado à Justiça. Durante os trabalhos da perícia no imóvel foi encontrado um frasco de álcool líquido pela metade, que pode ter sido usado pelo pai no crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário