Ela procurou sua mãe desde 6 anos de idade e essa semana encontrou em Camaçari-BA - MACAUBENSE LIFE

Agora

sábado, 12 de maio de 2018

Ela procurou sua mãe desde 6 anos de idade e essa semana encontrou em Camaçari-BA


Nesta sexta-feira (11) a jovem Bárbara Santos de 18 anos, moradora de São Paulo, concluiu sua busca pela mãe, que iniciou pelo Google e facebook desde quando começou a usar internet com 11 anos de idade. Na verdade ela procurava desde sempre, desde que era bebezinho, sempre ela tentou localizar a sua própria mãe, mas não tinha muita informação da mesma. Na terça-feira dessa semana ela timidamente contactou a página do Camaçari Notícias dizendo “Boa tarde, como faço pra conseguir achar uma pessoa? Ela é minha mãe não conheço ela.”



Nesse dia ela foi atendida virtualmente pelo jornalista Julio Ribeiro, diretor do site que perguntou a ela todas as informações que possuía a respeito.

O pai e a mãe de Barbara se separaram quando ela tinha três anos de idade. Criada por uma tia eles foram parar em São Paulo, onde moram até hoje. De sua pesquisa ela sabia o nome da mãe que descobriu em seu registro quando aprendeu a ler com seis anos, e depois mais tarde na adolescência que a certidão de nascimento foi feito na cidade de Camaçari, Bahia.

Pedimos então que ela enviasse uma cópia de seus documentos e publicamos no site Camaçari Notícias um anuncio dizendo que chegou até a nossa redação alguns documentos com o nome Maria de Fátima ..... Sem dizer o que era, pois Barbara tinha medo de ser rejeitada, e seu emocional ser abalado mais do que já foi com a falta que a mãe fez em toda sua vida.

Garantimos a ela que não diríamos nada do que era, até localizar a pessoa procurada e saber como a sua mãe receberia a notícia. A menina queria pelo menos saber quem é, uma foto pelo menos para sentir como era a face de sua mãe.

Primeiro dia nada, segundo dia nada, terceiro dia reforçamos o anuncio e de novo ninguém procurou, até que na manhã da sexta-feira uma jovem ligou para o telefone do editor do Camaçari Notícias dizendo que o nome que estava no anúncio era o de sua mãe e perguntou o que era, que documento que tinham enviado para o jornal.

Julio então pediu um tempo para retornar a ligação, pois estava ainda se arrumando para ir trabalhar e não podia se atrasar. Na verdade ele queria um tempo para escolher a melhor estratégia de certificar que era a pessoa certa e uma forma de dar a notícia que não abalasse a família, pois não é todo dia que alguém liga para uma casa e diz: “Oi encontramos uma irmã sua que você nem sabe que existe perdida em São Paulo”.

Alguns minutos depois ele retorna a ligação dizendo que realmente mandaram um documento com o nome igual ao da mãe da moça que ligou, mas que teria que checar algumas informações, pois existem casos de pessoas com o mesmo nome.

Com a mãe ao fundo do telefone, pois dava para ouvir a voz dela ansiosa também para saber que documento é esse, Julio perguntou: “Por um acaso você tem uma irmã que mora em São Paulo?” e a moça respondeu: “minha mãe tem uma filha que ela não vê ha muitos anos, a ultima vez que ouviu falar dela informaram que ela estaria em Minas Gerais”. Nesse momento, pelo telefone, já dava para ouvir os gritos da mãe ( –É ela! É ela!), que percebia que sua filha desaparecida há 18 anos estava batendo em sua porta.

Nesse momento tivemos a certeza que o Camaçari Notícias acabara de prestar mais um serviço aos moradores de Camaçari. Colocamos as duas partes da mesma família em contato e de agora em diante a história é com elas, é vida que segue. Feliz Dia das Mães. Esse é o melhor presente que temos para dar e para receber. "Com certeza absoluta é um presente que veio de Deus" disse Julio. [Fonte: Camaçari Notícias]

Nenhum comentário:

Postar um comentário