Em Salvador com greve de caminhoneiros, botijão de gás é vendido por até R$ 120 - MACAUBENSE LIFE

Agora

sábado, 26 de maio de 2018

Em Salvador com greve de caminhoneiros, botijão de gás é vendido por até R$ 120


A greve de caminhoneiros, que chegou ao 6º dia neste sábado (26), deixa escasso o gás de cozinha nas revendedoras de Salvador e de cidades do interior do estado. No entanto, alguns poucos lugares que ainda ofertam o produto na capital baiana estão inflacionando o preço do botijão e chegam a cobrar R$ 120. Valor que é 85% a mais do que era vendido antes do protesto dos caminhoneiros.



O Sindicato dos Revendedores de Gás LP do Estado da Bahia (SINREVGAS) informou que o valor médio do preço do botijao de 13Kg é R$ 65. Em alguns estabelecimentos, o valor do botijão varia entre R$ 70 e R$ 80, antes da greve dos caminhoneiros.

Uma equipe da TV Bahia fez um giro por vários pontos da capital baiana cidade para conferir o preço que estava sendo cobrado pelas revendedoras de botijão de gás. Em alguns locais, o valor era de R$ 120, se o consumidor fizesse o pagamento no cartão de crédito. Uma revendedora na Avenida Régis Pacheco, no bairro do Uruguai, em Salvador, cobrou R$ 100 pelo valor pelo produto.

O SINREVGAS disse que se posiciona com indignação diante do preço abusivo cobrado por alguns revendedores. Disse ainda que denúncias podem ser feitas ao Procon, pois se trata de um crime contra a Ordem Econômica e abuso do Direto do Consumidor.

Os preços abusivos cobrados pelos botijões de gás, podem ser reflexos da escassez do produto. Na manhã deste sábado, o G1 entrou em contato com oito revendedoras da cidade, nos bairros de Periperi, São Marcos, Cajazeiras, Dois de Julho, Federação, Comércio, Pituba e Stiep. Seis delas informaram que não tinham mais gás disponível.

A revendedora do bairro do Comércio informou, às 11h50, ter 12 botijões disponíveis e que cada um custava R$ 75. Já a unidade de Cajazeiras vendia, até o mesmo horário, botijões a R$ 70. G1-BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário