LEM-BA: Família pede ajuda para tratamento da filha que sofreu grave Lesão cerebral - MACAUBENSE LIFE

Agora

terça-feira, 5 de junho de 2018

LEM-BA: Família pede ajuda para tratamento da filha que sofreu grave Lesão cerebral


Venho aqui contar um pouco da historia de minha filha Leticia para quem não conhecem ainda. Leticia hoje tem 6 anos, no dia 01 de maio de 2017 ela foi submetida a uma cirurgia para retirar uma hérnia umbilical no Hospital e Maternidade Gileno de Sá em Luis Eduardo Magalhaes, onde moramos.

Na recuperação anestésica Leticia teve uma parada cardiorrespiratória, foi guerreira lutou muito pela sua vida mas ficou com uma grave lesão cerebral por falta de oxigênio no cérebro. Hoje ela não anda, não fala e não se expressa.

Desde já venho buscando melhores tratamentos para recumperação de minha filha, e hoje encontrei uma esperança em um tratamento com medicina regenerativa. Esse tratamento só era feito com um médico no Equador " Dr. Ivan Merchan Peñafiel ", em seu laboratório em Cuenca no Equador. 

Agora temos a oportunidade de realizar no Brasil em Brasília-DF que se torna muito mais barato, pois o Dr Ivan se disponibilizou a vim no Brasil atender seus pacientes para que o tratamento não seja interrompido. 

Ele estará aqui no final de junho, julho, agosto, novembro e fevereiro. Conversando com ele pelo WhatsApp, ele recomendou para Leticia de 3 a 5 sessões, vai depender de como o organismo dela ira corresponder a terapia. Cada sessão custará 3 mil dolares, não tenho condição para realizar, por isso peço ajuda para todos que puderem nos ajudar que seje em doações ou compartilhando, quem nos conhecem sabe que só queremos o melhor para minha filha, pois é muito triste imaginar ou de até ver fotos de Leticia antes e ver como ela esta hoje. Era uma menina doce, brincalhona e inteligente.
Para quem puder ajudar essa é minha conta.
POUPANÇA CAIXA
AGENCIA: 2734
CONTA: 029095-3
OP: 013
Nayara Alves da Cruz Santos

Desde já agradeço a todos...
Quem poder compartilhar agradeço também de coração. [Blogbraga/Solidariedade]

Nenhum comentário:

Postar um comentário