LAPA-BA: Após um mês, segue o mistério sobre o sumiço do presidente do STR - MACAUBENSE LIFE

Agora

domingo, 22 de julho de 2018

LAPA-BA: Após um mês, segue o mistério sobre o sumiço do presidente do STR


A falta de um desfecho para o desaparecimento do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais(STR) de Bom Jesus da Lapa, Eduardo Pereira do Santos, de 64 anos, que completa um mês neste sábado (21), é o principal motivo de tormento para sua família e amigos. Enquanto grande parte da população pensa o pior, os filhos e o STR têm dificuldades para seguir com a rotina, ainda impactados pelas incertezas sobre o que pode ter acontecido. Sem perder a esperança que Eduardo pode estar vivo, “e vai ser encontrado”.



“Permanece o mistério”, resumem os familiares e amigos. Isso porque a polícia ainda tem um leque muito amplo de possibilidades do que possa ter acontecido com Eduardo e, um mês depois do desparecimento, ainda sobram perguntas sem respostas.

Eduardo desapareceu no dia 21 de junho. Logo no início da manhã, por volta das 6h30, em uma quinta-feira, quado a Secretária foi abrir o STTR, a porta não estava trancada, e o presidente não não se encontrava no local. Imagens de câmeras de vigilância de alguns locais da cidade mostram o sindicalista caminhando e falando ao telefone, entre as 7h e 9hs do dia do sumiço, depois disso não se tem mais nenhum registro ou notícia concreta sobre o seu paradeiro.

“E uma situação muito difícil de lidar. Como é difícil viver essa indagação. As vezes não sabemos responder as perguntas que surgem, mas não podemos perder a esperança”, afirma Fledson, filho de Eduardo.

Ele frisa ainda, que a família aguarda uma resposta da justiça. E que o sofrimento tem sido grande, e todos fizeram o que podiam para ajudar nas buscas, juntamente com as representações sindicais e amigos, mas sem sucesso. E agradece o apoio de todos, que de alguma forma, ajudaram e estão acompanhando o caso. “Nós da família estamos vivendo um dia após o outro, não tem sido fácil”, finaliza.

Já o STR, também continua na incerteza, e depois de quase um mês praticamente parado, a Diretoria da entidade teve que se reunir e eleger um presidente interino para continuar dando encaminhamentos as solicitações dos associados. “Olha, a gente não sabe o que fazer, cada dia aumenta o vazio”, disse o Diretor Geral do STR, Abrão, que foi escolhido como presidente interino.

Ele frisa que o STR está vivendo de incerteza, enquanto tentam caminhar, também buscam, sem respostas, encontrar Eduardo. “Se para os colegas de trabalho e amigos está difícil, imagina para a família do nosso companheiro, deve ser um vazio muito grande, não saber o que aconteceu, diante desse mistério”.

As representações do STR apresentaram várias preocupações diante do caso em entrevista ao Site Notícias da Lapa: “precisamos de uma resposta das autoridades logo para esse mistério, porque a família e todos nós do STR e das comunidades Quilombolas não podemos ficar assim, sem esclarecimento. Não sabemos o que aconteceu, e do risco que também podemos está correndo à frente do STR, já que não sabemos o que houve com Eduardo, e qual o motivo do seu sumiço. Se Eduardo está vivo, quanto mais rápido as coisas forem esclarecidas, mais chances temos de encontrá-lo”, frisou.

Abraão finaliza agradecendo o apoio dos filiados e da Diretoria do STR, da FETAG, dos STR da região, e de toda população de Bom Jesus da Lapa que têm buscado ajudar de alguma forma, e pediu para que todos continuem acreditando, e não deixem de cobrar das autoridades e de buscar resposta para o caso. [Notícias da Lapa]

Nenhum comentário:

Postar um comentário