Policial comete suicídio após matar por engano filho de seu colega de corporação. - MACAUBENSE LIFE

Agora

sábado, 7 de julho de 2018

Policial comete suicídio após matar por engano filho de seu colega de corporação.


O policial civil Jorge Henrique Banha, de 48 anos, se matou com um tiro na boca após disparar contra dois jovens, tendo matado um, e constatar que um deles era filho de um colega seu da corporação. A tragédia aconteceu por volta de 21h30, de sexta-feira (6), em uma distribuidora de bebidas localizada na Av. Padre Manoel da Nóbrega, Jesus de Nazaré, Centro de Macapá/AP.

De acordo com testemunhas, os dois jovens, Ricardo Brito Oliveira, de 22 anos, e Ronald Willian Souza de Oliveira, de 21 anos, chegaram ao estabelecimento em um carro branco, estacionaram e entraram para comprar algo.


Nesse momento, dizem as testemunhas, o policial civil chegou em uma picape de cor preta, e disparou várias vezes contra os jovens, acreditando tratar-se de um assalto. Segundo o site Sales Nafes, um dos tiros também atingiu, de raspão, Maria da Conceição Cascaes Penantes, de 57 anos, alvejada no abdômen. Ainda conforme as testemunhas, ao perceber o erro e reconhecer um dos jovens como sendo filho de um policial amigo seu, Jorge Banha disparou contra a própria cabeça.

“O policial civil chegou ao local, pensou que estava havendo um assalto e sacou sua arma efetuando os disparos. Depois, constatou que não era assalto e tentou contra a própria vida. Ele chegou a ser levado com vida para o hospital, mas, não resistiu”, reforçou o sargento Jorge Sá.

Os dois meninos eram primos. Ronald Willian, atingido por três tiros na costa, morreu na hora; e Ricardo Brito, que levou dois tiros no abdômen, está em estado grave no Hospital de Emergências. A pistola que o policial utilizava foi recolhida e apresentada no Ciosp do Pacoval. Ninguém mais na cena da tragédia estava armado, segundo a Polícia Militar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário