BAHIA: Mulher envenenou mãe e filhas em Maragogipe após se interessar pelo marido da vítima - MACAUBENSE LIFE

Agora

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

BAHIA: Mulher envenenou mãe e filhas em Maragogipe após se interessar pelo marido da vítima



A motivação das mortes de Adriane Ribeiro Santos, de 23 anos, e das filhas dela Greisse Santos da Conceição, de cinco anos, e Ruteh Santos da Conceição, de dois anos, em Maragogipe, no Recôncavo da Bahia, foi elucidada.
Delegacia Territorial (DT), de Maragogipe, divulgou, nesta terça-feira (16/10), após acareação dos suspeitos, que Elisângela Almeida Oliveira envenenou Adriane e as filhas, depois que passou a demonstrar interesse pelo marido da vítima e as duas se desentenderam.
Elisângela e companheiro dela Valci Boaventura Soares estão presos, desde o dia 11 de outubro, quando a polícia cumpriu um mandado de prisão temporária contra o casal. Segundo a Polícia Civil, a polícia apurou que Elisângela utilizou um inseticida de uso agrícola, misturado em alimentos oferecidos as vítimas para consumar o crime.
Um mandado de busca e apreensão já havia sido cumprido na casa de Elisângela e Valci, que vinha coagindo testemunhas para que não dessem informações à polícia e destruindo provas que poderiam revelar seu envolvimento nas mortes.
A primeira morte foi de Glecy Kelly Ribeiro dos Santos, 5 anos, no dia 31 de julho. Ela morreu depois de um mal-estar. A mesma situação aconteceu com a irmã dela, Ruthy Ribeiro dos Santos, de dois anos, no último dia 6. Já na noite segunda-feira (13/7), a mãe das vítimas, Adryane Ribeiro, 23 anos, também morreu. Ela foi socorrida para Unida de Pronto Atendimento (UPA) após passar mal em um culto em uma igreja evangélica.

Além da morte das duas irmãs e da mulher, um pássaro e um cachorro que eram cuidados pela família também morreram durante o mesmo período. O único sobrevivente da família é o pai das crianças e marido da Adryane, Jefersson Ribeiro.

Exumação – Os corpos das irmãs Greicy Kelly e Ruth Santos da Conceição foram exumados no último dia 5, na cidade de Maragojipe. Inicialmente, a polícia tinha divulgado apenas a exumação de Greicy Kelly, que foi a primeira a morrer. No entanto, durante a realização do procedimento, o delegado Marcos Veloso, responsável pela investigação, informou que a irmã da menina, Ruth Conceição, também seria exumada. Os corpos foram enterrados no Cemitério de Nagé, povoado de Maragojipe. Segundo a polícia, as amostras foram colhidas no local e não foi necessário fazer a remoção dos corpos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário