Em conversas, adolescente morta pelo pai relata abusos: “Estuprou minha tia, que é especial” - MACAUBENSE LIFE

Agora

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Em conversas, adolescente morta pelo pai relata abusos: “Estuprou minha tia, que é especial”


A adolescente que foi morta a facadas pelo pai, em São Roque, no interior de São Paulo, contou o caso para amigos e revelou que estava aliviada com a prisão dele em junho deste ano, onde cumpria pena por estupro. Em áudios divulgados pelo G1, Letícia Tanzi, de 13 anos, relatou os abusos e ainda contou que o pai, Horácio Lucas Nazareno, de 28 anos, também tinha abusado sexualmente da tia dela, que tem problemas especiais.

“Isso aconteceu em 2010. Ele estuprou a minha tia, que é especial, irmã da minha mãe. A irmã da minha mãe, a outra, fez o processo do meu pai. Demorou, demorou e ninguém fez nada. Só fez e parou. Aí, depois de sete, oito anos, nem sei, estavam falando que meu pai tava foragido. Não, eles vieram aqui, não acharam meu pai e falaram que ele tava fugido. Mas não tava, ele tava sempre aqui. Mas não vieram mais procurar. Aí foi preso sexta-feira”, diz Letícia, em áudio enviado para uma amiga.

A menina afirmou que assistiu todo o estupro e que na época tinha quatro anos de idade. “Ele nem reagiu, ele sabe que é bosta, o que ele fez. Na época ele confessou depois. Eu tinha 4 anos e eu vi tudo. Ele fez na minha frente. Eu tenho ódio gigantesco dele por outros motivos também, não vem ao caso. Minha mãe me ligou de madrugada me contando. Na hora foi meio que um choque, mas ao mesmo tempo alívio (…) Minha mãe vai ter que gastar R$ 11 mil para tirar ele de lá. Eu não quero que ele saia, não quero, por mim ele que fique lá. Não sei se ele vai sair, porque vai ser um processo bem demorado, capaz dele ficar alguns anos lá. Eu sinceramente não quero morar mais em casa se ele voltar”, conta.

Na época da prisão de Horácio, Letícia revelou que também havia sido estuprada por ele. Ao ser solto, o homem foi a casa onde a vítima morava com a mãe e o irmão mais novo e exigiu que ela retirasse a queixa contra ele. Como a adolescente se recusou, ele agrediu a mulher, que conseguiu fugir do local, e em seguida matou a filha a facadas. De acordo com a mãe da vítima, o suspeito chegou a pedir desculpas à filha pelos abusos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário