Fogo no Parque Nacional da Chapada Diamantina destrói área de 2,4 mil campos de futebol - MACAUBENSE LIFE

Agora

sábado, 20 de outubro de 2018

Fogo no Parque Nacional da Chapada Diamantina destrói área de 2,4 mil campos de futebol


Um incêndio que atinge há sete dias o Parque Nacional da Chapada Diamantina já destruiu 2.400 hectares - o que equivale a uma área de 2,4 mil campos de futebol. A informação é do coordenador de Prevenção e Combate do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o biólogo Christian Berlinck.

De acordo com o Christian, que coordena as operações no local, o fogo começou no dia 8 de outubro, dentro de uma propriedade privada na região da Chapadinha. A suspeita é de que tenha sido causado pelo proprietário do lugar.  Pelo menos 130 pessoas - entre coordenação, brigadistas e voluntários -, além de quatro aviões-tanque do ICMBio e um helicoptero do Ibama, participam do combate ao fogo, que, segundo o biólogo, está "cercado".

"Estamos identificando a causa e o responsável pelo início [do fogo]. O incêndio está controlado, o fogo está cercado, mas todos os dias quando esquenta ocorrem reignições onde há muita matéria orgânica acumulada nas grotas entre as pedras", explicou Christian.

A estimativa é de que as esquipes permaneçam no local até o próximo domingo (21). "Existem brigadas contratadas do próprio parque, e do Parque Nacional de Brasília. Voluntários dos dois [parques], e os brigadistas do Prevfogo do Ibama", pontuou o coordenador do ICMBio, acrescentando que todos trabalham 24 horas por dia.
Água
Considerado de grandes proporções pelo ICMBio, o incêndio no Parque Nacional da Chapada pode causar impacto na qualidade e quantidade da água na Bahia, além de ser de "alta severidade, tanto para a fauna, quanto para a flora". 

Christian Berlinck explicou que, como os rios da Chapada abastecem outros rios que levam água para as grandes cidades do estado, a população pode sofrer as consequências. "Há um impacto imediato, pois há maior escoamento superficial da água carreando solo e assoreando os rios", disse Berlinck. 

E completou: "E a médio e longo prazo ocorre menos infiltração, assim o solo absorve menos água e, consequentemente, vai haver menos agua para drenar ao longo do ano - que é o que mantém a quantidade de água estável". Segundo o biólogo, a questão da manutenção da água é um dos objetivos principais de unidades de preservação como o parque da Chapada.

O fogo chegou a atingir a pastagem de uma fazenda no de Cascavel, na zona rural de Ibicoara, também na Chapada Diamantina. No local, que fica ao Oeste do ponto inicial do fogo, o incêndio foi controlado em cerca de quatro horas.  O correio procurou o Corpo de Bombeiros mas não obteve retorno. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário