Sul da Bahia: Presidente de Conselho de Saúde Indígena morre em acidente na BR-101 - MACAUBENSE LIFE

Agora

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Sul da Bahia: Presidente de Conselho de Saúde Indígena morre em acidente na BR-101


O presidente do Conselho de Saúde Indígena do município de Itamaraju, o índio pataxó Gilberto Santana Ferreira, idade não confirmada, morreu em um acidente por volta das 7h desta quarta-feira (31), no município baiano de Valença. Também conhecido como Tapera Pataxó, ele era um dos passageiros do carro que caiu em uma ribanceira na altura do km 297 da BR-101.

No veículo, conduzido pelo agente de saúde indígena Rafael Ferreira Papa, da aldeia de Corumbalziho, no Prado, também viajavam os caciques das aldeias indígenas Pé do Monte e Trevo do Parque, em Porto Seguro, Osiel Ferreira Santana e Evanildo Braz e da aldeia Jitaí, em Itamaraju, Jurandir Ferreira de Souza. O cacique Osiel, conhecido como Braguinha, está internado em estado grave, na UTI do Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus. Os demais estão em observação, na mesma unidade de saúde.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o condutor do veículo tentou fazer uma ultrapassagem, mas, ao perceber que não haveria tempo para concluir a manobra, tentou retornar para a sua faixa de direção e acabou batendo na traseira de uma caminhonete que trafegava a sua frente. “O motorista, então, perdeu o controle do carro, que desceu uma ribanceira e capotou. O índio Gilberto, que provavelmente estava sem cinto de segurança, acabou sendo lançado para fora”, informou um policial.

Lideranças indígenas da região informaram que Tapera Pataxó e os demais ocupantes do carro retornavam de Salvador, onde participaram de uma reunião do Distrito Sanitário Especial de Saúde Indígena. “Eles foram tratar da demissão de uma médica de Itamaraju”, disse uma liderança indígena. Gilberto morava na aldeia de Craveiro, no município de Prado, extremo Sul baiano. O indígena será velado e enterrado na aldeia de Coroa Vermelha, em Santa Cruz Cabrália, onde moram a sua mãe e irmãos.

Nas redes sociais, diversos indígenas lamentaram a morte de Tapera. “O povo pataxó está de luto”, registraram lideranças indígenas. [Notícias do Sul da Bahia]

Nenhum comentário:

Postar um comentário