Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia é avaliado como um dos melhores do mundo e terá novos investimentos - MACAUBENSE LIFE

Agora

sábado, 24 de novembro de 2018

Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia é avaliado como um dos melhores do mundo e terá novos investimentos


Após avaliar positivamente mais uma etapa do convênio de cooperação técnica internacional mantido com o Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), o representante da World Diabetes Fundation (WDF), Bent Lautrup-Nielsen, propôs nesta sexta-feira (23) a ampliação da parceria que nos três primeiros anos teve investimentos de US$ 600 mil, cerca de R$ 2,4 milhões em valores atuais. A expectativa é que o investimento chegue a US$ 4 milhões, o equivalente a R$ 16 milhões.

No encontro com o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas e a diretora do Cedeba, Reine Chaves Fonseca, o representante da Fundação explicou que a instituição escolhe os parceiros que tiveram os melhores resultados para ampliarem os investimentos, e a Bahia, a cada auditoria, está dentro desses critérios.

De acordo com o secretário, a Bahia tem investido no enfrentamento da doença, sobretudo, no tratamento do pé diabético. “Estamos implantando salas para o tratamento do pé diabético nos municípios com mais de 20 mil habitantes. Em cada uma delas, o paciente terá acesso a equipamentos como o doppler portátil e os profissionais serão capacitados para se tornarem podólogos”, destaca Vilas-Boas.

O titular da pasta da Saúde ainda ressalta que há atendimento especializado na área de angiologia nas oito Policlínicas Regionais de Saúde nos municípios de Teixeira de Freitas, Guanambi, Irecê, Jequié, Feira de Santana. Alagoinhas, Santo Antônio de Jesus e Valença. Outras 10 policlínicas estão em construção nos municípios de Salvador, Barreiras, Itabuna, Jacobina, Juazeiro, Paulo Afonso, São Francisco do Conde, Simões Filho e Vitória da Conquista. Além de contar com um médico especialista, as policlínicas são equipadas com doppler colorido, angiotomografia, dentre outros.

Histórico
O convênio mantido entre o Cedeba e a WDF é voltado para a atenção básica no atendimento ao diabético e, nos três primeiros anos recebeu investimentos de US$ 600 mil da organização mundial de promoção ao cuidado e prevenção da doença. O modelo desenvolvido pelo Cedeba é uma iniciativa que funciona e, sua implementação com sucesso para a atenção primária, é fundamental para atender ao diabético”, afirmou o Coordenador da WDF, Bent Lautrup-Nielsen.

O projeto consiste em três eixos estruturais, que inclui seleção dos municípios e pactuação nas comissões intergestoras, qualificação do cuidado e monitoramento das unidades de saúde.

Dados da doença
Em todo o mundo, 425 milhões de pessoas vivem com diabetes e 4,5 milhões morrem anualmente por causa da doença, segundo dados da International Diabetes Federation (IDF), responsável pelo Novembro Diabetes Azul, mobilização mundial que alerta para o crescimento da doença – considerada pandemia – e a necessidade de prevenção e diagnóstico precoce. Tendo como tema este ano “Família DMe Diabetes”, a campanha destaca a importância da família no manejo da doença. No Brasil, onde os diabéticos são mais de 13 milhões – ocupa o quarto lugar entre os 10 países com maior população de diabéticos

Nenhum comentário:

Postar um comentário