VÍDEO: Mais de 300 casas destruídas durante incêndio criminoso em Curitiba. - MACAUBENSE LIFE

Agora

sábado, 8 de dezembro de 2018

VÍDEO: Mais de 300 casas destruídas durante incêndio criminoso em Curitiba.


Um incêndio de grandes proporções destruiu cerca de 300 barracos na Vila Corbélia, na Cidade Industrial de Curitiba, na noite desta sexta-feira (7). O fogo começou por volta das 22h e se espalhou rapidamente entre os barracos que eram muito próximos um dos outros. No início do incêndio, um rapaz foi baleado e morreu na hora.


Cerca de 10 equipes do Corpo de Bombeiros e dezenas de policiais foram até o local e durante várias horas trabalharam para impedir que as chamas se espalhassem. Os fortes ventos atrapalharam o trabalho dos bombeiros.

Durante o combate as chamas muita confusão foi registrada no local. Vários moradores revoltados acusavam a polícia de incendiar os barracos. O clima ficou tenso e um socorrista do Siate foi atingido na cabeça por um pedaço de pau. Uma viatura de combate à incêndio teve o para-brisas danificado. Um policial militar também ficou ferido sem gravidade.

No desespero muitos moradores se arriscaram para tentar salvar o pouco que restou. Em conversa com os moradores, havia muita especulação. Chegou-se a falar em 20 mortos no incêndio, porém, de acordo com o Corpo de Bombeiros, durante o trabalho de rescaldo não havia sido encontrado nenhum corpo pelos bombeiros. Algumas pessoas relataram que uma mulher com um bebê de 4 dias teria morrido queimada no incêndio. Porém, nossa equipe conseguiu encontrar a mulher que havia conseguido fugir pelos fundos da invasão com seu bebê e foi amparada por moradores. Ela não ficou ferida, mas perdeu tudo.

Muitos moradores ficaram apenas com a roupa do corpo e não sabiam para onde ir. A Perícia e IML foi acionada e durante o trabalho, pedras foram arremessadas contra os policiais e equipe de perícia. O perito que atendeu a ocorrência relatou que não foi possível realizar os trabalhos por falta de segurança no local. [Fotos Massa News]





Nenhum comentário:

Postar um comentário