Dois filhos são presos suspeitos de matar o próprio pai, o pastor e marido da deputada federal - MACAUBENSE LIFE

Agora

terça-feira, 18 de junho de 2019

Dois filhos são presos suspeitos de matar o próprio pai, o pastor e marido da deputada federal

Na noite desta segunda-feira, 17 de junho, o portal de notícias G1 confirmou que pelo menos dois filhos do pastor Anderson do Carmo de Souza, marido da deputada federal Flordelis (PSD), são suspeitos de terem assassinado o religioso. Ele foi morto no domingo, 16, com pelo menos 15 tiros. O assassinato aconteceu na frente da deputada federal, que está inconsolável.
Apesar da dupla ter considerada suspeita de matar o próprio pai, a prisão dos dois aconteceu por motivos diferentes. Flordelis e o pastor tem ao todo 55 filhos, sendo 51 adotivos e 4 biológicos. A polícia diz que a principal linha de investigação é que o pastor teria uma amante e o relacionamento fora do casamento teria sido descoberto pelos filhos.

Uma das prisões foi a de Flávio dos Santos, filho biológico apenas de Flordelis. Ele foi detido durante o enterro do pai de consideração. A motivação da prisão, no entanto, é uma acusação de violência doméstica. O outro filho que está preso tem 18 anos de idade e foi identificado apenas como Lucas. Quando era menor de idade, segundo a polícia, Lucas teria se envolvido com tráfico de drogas.

Ambos prestaram depoimentos à polícia durante a tarde. Já se sabe que o filho adotivo estaria no local do assassinato. Ontem, a polícia já confirmava que investigava a possibilidade da morte do pastor ter sido uma execução. Entre as características para isso, estão o fato de só o pastor ter sido acertado pelos disparos e cachorros da família estarem dopados durante a ação.

Flordelis diz que não acredita que os próprios filhos teriam matado o pai. Ela voltou a dizer que tudo foi um assalto e que seus filhos estão sendo acusados sem qualquer tipo de provas. “É nisso que eu acredito, que foi um assalto, e que ele morreu defendendo a família”, disse ela ao falar da situação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário