Caetité-BA: Após ser detido, homem morre na carceragem da Delegacia, polícia abriu inquérito para investigar o caso. - MACAUBENSE LIFE

Agora

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Caetité-BA: Após ser detido, homem morre na carceragem da Delegacia, polícia abriu inquérito para investigar o caso.

Um homem identificado como Rogério Novais Santana de 34 anos de idade, morreu dentro da unidade prisional de Caetité na terça-feira (30/07).


A redação do Radar 030, procurou o delegado Dr. Joseberto Ribeiro Cruz, titular da delegacia de Caetité. A autoridade Policial informou que o homem deu entrada na Depol por volta das 17:40hs da segunda-feira(29/07), sendo apresentado pela Polícia Militar. Rogério teria tentado atacar com uma gilete, uma família que estava resguardada em casa, e que não o conhecia. 

Ele estava acompanhado de outros dois homens que fugiram do local antes da chegada da PM. Assim que foi apresentado na delegacia, foi lavrado o flagrante por tentativa de roubo à casa da vítima, que prestou declarações e sustentou a versão relatada por ela aos militares. Rogério então foi recolhido à cela depois de interrogado. Ele não portava documentos, não revelou mais detalhes sobre ele e quem seriam seus parentes, parecendo estar desorientado, porém fisicamente íntegro, apesar de nervoso. 

Na manhã de terça-feira(30/07) ele foi achado desmaiado na cela, tendo o Samu comparecido e atestado o óbito do mesmo. 

O delegado ainda informou a redação do Radar 030, que os laudos são aguardados pelo prazo do encerramento do inquérito. As demais questões estão sob investigação e são sigilosas. 

Já uma das irmãs do homem, declarou a redação do Radar 030, que Rogério estava passando por problemas psicológicos, tomando remédios para depressão e que naquela tarde teria saído de casa e não retornado. A mesma ainda informou que foi avisada da prisão e que compareceu a unidade prisional de Caetité, por volta das 22:00hs, mas que a mesma estava fechada. Mesmo assim, a mulher retornou minutos depois, levando cobertor e blusa de frio para ser entregues a seu irmão; desta vez um agente estava na unidade, mas não recebeu os objetos por estar fora do horário para esse procedimento.

Já na terça-feira(30/07), a irmã de Rogério, retornou a delegacia momento em que a unidade do SAMU 192 chegou. Minutos depois e sem ser avisada da morte, a mesma viu seu irmão caído no corredor das celas já sem vida.

A mulher ainda contou, que Rogério era uma pessoa tranquila, não tinha passagem pela polícia e era querido por todos e que nunca faria mal a alguém ou tentaria fazer qualquer tipo de delito.  Nas redes sociais a comoção com o caso tomou um grande repercussão, rendendo centenas de comentários.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad