Nº de policiais mortos com Covid-19 na BA é 3 vezes maior do que os que foram assassinados nas ruas em 2020 - MACAUBENSE LIFE

Agora

Post Top Ad

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Nº de policiais mortos com Covid-19 na BA é 3 vezes maior do que os que foram assassinados nas ruas em 2020


O número de policiais da Bahia que morreram em decorrência da Covid-19, em 2020, é três vezes maior do que os que foram assassinados
. Segundo dados do Monitor da violência, divulgados nesta sexta-feira (23), 33 integrantes da polícia baiana morreram pelo coronavírus, enquanto 11 foram mortos nas ruas. As informações são relativas a integrantes das polícias Militar e Civil. [Ao final da matéria, veja alguns casos de morte de policiais por causa da Covid-19]

Além disso, o estado baiano teve 10.022 policiais afastados do serviços, por causa da doença.

Os dados, inéditos, fazem parte de um levantamento exclusivo do G1 com base em informações coletadas nas polícias Civil e Militar e nas secretarias da Segurança Pública dos 26 estados e do Distrito Federal.

De acordo com o levantamento, a Bahia teve 22 policiais militares mortos pela Covid-19, além de 8.578 afastados pela doença. Levando em conta que o efetivo da PM da Bahia é de 31.513 agentes, o levantamento mostra que 27,22% de todas as pessoas que integram a PM-BA foram afastadas do serviço, em algum momento, por causa do coronavírus.

Já a Polícia Civil baiana teve 11 agentes mortos e 1.444 afastados, por causa da doença. Com um efetivo de 5.449 agentes, os dados mostram que 26,5% de todos os trabalhadores da Polícia Civil foram afastados em algum momento, em 2020, por causa da Covid-19.

Se comparada aos outros estados brasileiros, a Bahia foi o quinto onde mais morreram policiais em decorrência da Covid-19, ficando atrás do Rio de Janeiro (65), Amazonas (50), Pará (49) e São Paulo (48).

Com relação aos afastamentos pela doença, a Bahia ocupa a quarta posição no país, atrás de São Paulo (29.093), Rio de Janeiro (18.142) e Minas Gerais (15.656).

Se a comparação for entre os índices do efetivo afastado, a Bahia ocupa o 11º lugar entre os estados brasileiros, atrás de: Tocantins (37,96%), Sergipe (36,54%), Santa Catarina (36,25%), Paraíba (34,35%), Rio de Janeiro (34,09%), Minas Gerais (31,95%), Ceará (30,68%), Pará (29,79%), Piauí (28,72%) e São Paulo (27,67).

Além disso, o índice de afastamentos na Bahia ficou acima da média nacional, que foi de 24,54%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário