Bebê nasce em SC com anticorpos contra a Covid, dizem médicos - MACAUBENSE LIFE

Agora

Post Top Ad

quinta-feira, 20 de maio de 2021

Bebê nasce em SC com anticorpos contra a Covid, dizem médicos


“Uma dose de esperança”, diz a mãe do pequeno Enrico, a médica da Prefeitura de Tubarão Talita Menegali Izidoro. O bebê, nascido no dia 9 de abril deste ano, pode ser um dos primeiros registros de recém-nascidos imunizados para a Covid-19.

O fato foi comemorado pela família. “Foi muito emocionante, eu não pensei em nada. Falei para o meu marido e a gente teve uma emoção e assim foi gratificante como médica e como mãe”, comenta.

“ Acho que o momento de descoberta foi uma esperança de que tudo isso um dia vai acabar. E o fato dele já ter nascido com imunidade para nós foi uma alegria sem tamanho, porque estávamos com muito receio”, comenta o pai de Enrico, o assessor jurídico Murilo Corrêa Izidoro.

Um dos fatores que pode ter contribuído para a imunização foi o fato de Talita ter decidido ser vacinada durante a gestação. “Eu descobri a gravidez em agosto de 2020 e aí continuei ainda na linha de frente. Eu trabalho no posto de saúde do bairro Morrotes no município de Tubarão”, comenta.

“ Com a gravidez e como eu estava no grupo de risco, conversando com meu ginecologista, isso já com a vacina em fevereiro, o Ministério da Saúde não tinha nenhum estudo ainda para gestante que poderia ser dado, teria que ter uma recomendação médica. Então eu estava na linha de frente como médica e como gestante. Quando a gente decidiu tomar foi ali em fevereiro que eu já estava com 34 semanas, então no último trimestre da gravidez”, comenta.
Imunização na gravidez

“Eu tomei a primeira dose em fevereiro com 34 semanas e depois de 15 dias que já seria em março eu tomei a segunda dose da vacina”, explica Talita.


A confirmação da imunização veio através de um exame realizado, ainda, no Hospital Nossa Senhora da Conceição em Tubarão, onde nasceu Enrico.

“Eu procurei o laboratório antes do nascimento para poder fazer o teste nele. Foi realizado o teste neutralizante do coronavírus que verifica se está imune. Primeiro eu coletei do cordão umbilical e não deu certo a amostra; depois eles foram no hospital onde ganhei o Enrico para coletar o material e aí fizemos o teste”, lembra a mãe.

Porém, ainda não se sabe quanto tempo e como funcionará essa imunidade adquirida pelo bebê. “Então ele tem alguma imunidade para o coronavírus, não se sabe quanto tempo que isso vai, pode ser três meses, seis meses. Pode ser também porque estou em aleitamento materno exclusivo, pode ser que esteja passando anticorpos para ele ainda. Então vamos ter que repetir o exame com três e seis meses”, projeta Talita.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad