Ana Paula Rubini morre aos 30 anos após contrair Covid-19 - MACAUBENSE LIFE

Agora

Post Top Ad

domingo, 11 de outubro de 2020

Ana Paula Rubini morre aos 30 anos após contrair Covid-19


A influenciadora digital, Ana Paula Rubini, de 30 anos, faleceu no último domingo, 4, em decorrência da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ela tinha contraído o vírus recentemente e estava na luta contra um câncer.

Em tratamento contra um câncer, Ana tinha mais de 133 mil seguidores no Instagram e mais de 400 mil no TikTok. A mulher enfrentava um linfoma e compartilhava a sua vida do dia a dia no hospital em suas redes sociais.

“Era só o que faltava. Acabamos de receber o resultado da covid, e sim, deu positivo… faz uns 7 dias que perdi o paladar, mas como tenho quimioterapia recente no corpo, imaginava que podia ser dela. Não vou poder transplantar por enquanto, mas o criador sabe de todas as coisas”, escreveu no Instagram.

Em setembro, Ana Paula tinha compartilhado um segundo resultado positivo para a doença, há possibilidade do primeiro ter sido falso positivo. “Ontem não foi fácil… o teste do covid deu positivo de novo…. sai do outro quarto, pra ala da covid, tive febre novamente e ontem desmaiei. Foi uma noite horrível! Porém o tratamento [para o câncer] não vai parar.”

Ana tinha descoberto um linfoma na região pélvica lá em 2013, mas com o tratamento, ela conseguiu se curar. Ela voltava ao médico para fazer avaliações gerais, porém, no início deste ano ela foi diagnosticada novamente com um linfoma agora no órgão genital. Desde que teve conhecimento, a influenciadora fazia tratamento contra a doença.
O que é linfoma?

O termo linfoma é usado para definir vários tipos de câncer que se originam nos linfócitos, células que tem um papel essencial no funcionamento do sistema imunológico.


Os linfomas se espalham pelo sistema linfático e pelo sangue. Por essa razão, é comum atacar em vários linfonodos do corpo ao mesmo tempo, como o baço.

A medula óssea (um tecido gorduroso encontrado dentro dos ossos, responsável pela produção das células do sangue) é afetada com determinada frequência pelos linfomas não Hodgkin, principalmente os linfomas foliculares.

Há vários tipos de linfócitos, mas os que mais costumam dar origem aos linfomas são os linfócitos B e os linfócitos T. Eles são divididos em dois grupos: linfomas de Hodgkin e linfomas não Hodgkin.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad