Ministro do STF diz que Mariana Ferrer sofreu humilhação em audiência - MACAUBENSE LIFE

Agora

Post Top Ad

terça-feira, 3 de novembro de 2020

Ministro do STF diz que Mariana Ferrer sofreu humilhação em audiência


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, condenou a audiência que absolveu o empresário André de Camargo Aranha da acusação de estupro contra Mariana Ferrer, de 23 anos. Imagens do julgamento, que ocorreu em setembro, foram divulgadas nesta terça-feira, 3, pelo The Intercept.

“As cenas da audiência de Mariana Ferrer são estarrecedoras. O sistema de Justiça deve ser instrumento de acolhimento, jamais de tortura e humilhação. Os órgãos de correção devem apurar a responsabilidade dos agentes envolvidos, inclusive daqueles que se omitiram”, escreveu o ministro.

No vídeo, o advogado de defesa Cláudio Gastão da Rosa Filho exibiu fotos sensuais de Mariana, que atuava como modelo profissional, para reforçar o argumento de que a relação sexual foi consensual. Classificando as imagens como "ginecológicas", o advogado ainda disse que "jamais teria uma filha" do "nível" de Mariana.

Em seguida, Cláudio Gastão repreende o choro de Mariana: "Não adianta vir com esse teu choro dissimulado, falso e essa lábia de crocodilo".

Durante a audiência, o advogado ainda acusou a vítima de manipular os fatos do ocorrido. "Tu vive disso? Esse é teu criadouro, né, Mariana, a verdade é essa, né? É teu ganha pão a desgraça dos outros? Manipular essa história de virgem?".

A audiência foi encerrada com Aranha absolvido. O promotor do caso argumentou que o empresário não poderia saber que Mariana não tinha condições de consentir a relação, não existindo, portanto, a "intenção" de estuprar. Segundo o The Intercept, o juiz aceitou a argumentação de "estupro culposo", um crime que não é previsto por lei. Por isso, André não foi condenado.

Ainda de acordo com o The Intercept, o advogado Cláudio Gastão é um dos mais caros de Santa Catarina e já representou Olavo de Carvalho, além de defender a ativista Sara Giromini quando ela foi presa pela Polícia Federal por manifestações contra o STF. // Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad