Feminicídio seguido de suicídio: Mais informações da tragédia em Paramirim-BA - MACAUBENSE LIFE

Agora

Post Top Ad

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021

Feminicídio seguido de suicídio: Mais informações da tragédia em Paramirim-BA


A sociedade de Paramirim e dos diversos municípios da região surpreendeu-se na manhã desta quarta-feira (10), com mais uma tragédia que ocorreu no bairro Baixa da Roseira, sede do município. 

Um crime passional seguido de suicídio, destruiu duas vidas e marcará familiares que nesse momento vivem o luto e buscam respostas para a insana atitude de João Leôncio do Amaral (40 anos), que teria invadido a residência da sua ex-esposa Andreia Almeida da Silva (41 anos), deflagrando-lhe um tiro a queima roupa, para em seguida suicidar-se.

Diversos fatores são elencados para a motivação da tragédia. Dentre as informações colhidas, existe a afirmação de que a ex-sogra de João Leôncio teria presenciado a invasão e ao ouvir os disparos correu para tentar impedir as agressões à sua filha e se deparou com os corpos da filha e do ex-genro em um mar de sangue. Ainda segundo informações de populares, João não se conformava com a separação ocorrida há pouco mais de um mês e o ciúme possessivo o teria levado a praticar tamanha atrocidade.

“De todas as enfermidades que acometem o espírito, o ciúme é aquela a qual tudo serve de alimento e nada de remédio”. Apesar de um relacionamento conflituoso conforme depoimentos de vizinhos, Andreia talvez nunca imaginasse que encontraria a morte na mesa do café da manhã, provocada por um tiro na cabeça, cuja arma era empunhada pelo seu ex-marido acometido de doentio e fatal ciúme. Mais um casamento que terminou em tragédia familiar em plena pandemia. Os corpos foram removidos para a necropsia no IML de Brumado de onde deve ser emitido o laudo oficial, confirmando os motivos das mortes. 

As informações preliminares dão conta de que, após assassinar a mulher, João Leôncio tirou a própria vida também com um tiro na cabeça. Segundo informações do Comandante da Guarda Municipal, Amauri Júnior, que atendeu à ocorrência juntamente com a Polícia Militar, o casal estava separado há poucos dias e o ex-marido teria ido à residência logo cedo, surpreendendo a vítima. Fica mais uma vez a triste constatação que merece profunda reflexão, que “quando o ciúme é em excesso enlouquece, e até pode matar”. // OEco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad