Feira-BA: População ficam em alerta após encontrar animais com suspeita de febre amarela - MACAUBENSE LIFE

Agora

quarta-feira, 6 de março de 2019

Feira-BA: População ficam em alerta após encontrar animais com suspeita de febre amarela

A aparição de animais silvestres doentes em Feira de Santana vem assustando as pessoas. No distrito da Matinha, os micos, também conhecidos como saguins, às vezes são encontrados mortos ou com suspeita de alguma doença. Em casos assim, como as pessoas devem proceder? O animal deve ser capturado? A coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses, a médica veterinária Mirza Cordeiro, diz que a prefeitura não faz a captura de animais silvestres vivos.


“O Centro de Zoonoses não está mais fazendo a apreensão de micos vivos. Só estamos realizando a remoção do animal morto. Esse animal é enviado para o laboratório central em Salvador, o Lacem, para que sejam feitos os exames pertinentes de raiva e febre amarela. Então animal vivo a gente não faz apreensão, ainda mais na zona rural. Mas o animal morto, as pessoas podem continuar ligando para o Centro de Zoonoses que a gente faz a remoção”, explicou.


Ela orientou que quando aparecer um animal doente, as pessoas não devem manipular. Segundo Mirza, o Inema é responsável pelo animal silvestre na região de Feira de Santana. Ela lembrou ainda que muitas vezes os animais são apedrejados e podem estar feridos em função disso.

O coordenador regional do Inema, Messias Gonzaga, confirma que o órgão é o responsável pela captura de animais vivos quando é necessário. Ele orienta as pessoas a não maltratar os animais.

“Os animais silvestres, que são protegidos por lei, não podem ser maltratados, não podem ser aprisionados, muito menos mortos. Então se alguém tiver conhecimento de um animal silvestre que está doente, machucado, uma equipe especializada na captura de animais silvestres recolhe e encaminha para clínicas especializadas. Depois eles são direcionados para o destino correto”, informou.

As pessoas que souberem de algum animal silvestre vivo, que esteja doente, podem manter contato com o Inema, através do telefone (75) 3223-3739. [Fonte Acorda Cidade]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad